Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Política

18 Agosto de 2019 | 19h24 - Actualizado em 18 Agosto de 2019 | 19h37

Angola continua dar passos para o comércio livre na Sadc

Dar es Salaan (Dos enviados especiais) - O ministro angolano da Economia e Planeamento, Manuel Neto da Costa, afirmou neste domingo, em Dar es Salaan, República Unida da Tanzânia, que Angola continua dar passos para implementação do livre comércio a nível dos estados membros da Conferência de Desenvolvimento da África Austral (Sadc).

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Tanzânia: Encerramento da Cimeira da SADC

Foto: João Gomes, JA

Estamos nos últimos anos firmes com esse objectivo, estabelecendo ofertas aos países membros da Sadc, relativamente à redução do valor aduaneiro para alguns produtos”, disse à imprensa o governante, quando fazia o balanço dos resultados da da 39ª Cimeira Ordinária dos Chefes de Estado e de Governo da Sadc que decorreu de 17 a 18 naquele país.

Angola, nesta Cimeira, esteve representada pelo Presidente da República, João Lourenço, e demais Chefes de Estados e de Governo do bloco regional de que fazem parte Angola, África do Sul, Botswana, Republica Democrática do Congo (RDC), Comores, E-swatini (antiga Swazilândia), Lesotho, Madagascar, Malawi, Maurícias, Moçambique, Namíbia, Seychelles, Tanzânia, Zâmbia e Zimbabwe.

Quanto a industrialização da região Austral, um dos principais foco da agenda de trabalho, Manuel Neto da Costa afirmou “ que será necessário que os países membros incorporem os seus instrumentos programáticos com as iniciativas regionais”.

Na Cimeira, que decorreu sob orientação do novo presidente em exercício da Sadc, o Chefe de Estado Tanzaniano, John Pombe Joseph Magufuli, foram analisados programas entre a União Europeia e a Sadc, relacionados com a melhoria do ambiente de negócio, facilitação do comércio e sobre a industrialização.

Questões de interesse político, económico e social, com destaque para a implementação da estratégia e roteiro para a industrialização da região no período 2015-2063, estiveram em discussão no fórum dos líderes da organização que no passado dia 17 (sábado) completou 27 anos de existência.

A estratégia de industrialização da SADC, adoptada em Abril de 2015, visa alcançar uma economia mais avançada e a transformação tecnológica a nível nacional e regional que permita acelerar o crescimento através do desenvolvimento industrial.

Um plano de acção aprovado dois anos mais tarde (Março de 2017) aponta que as suas acções devem ter como referência os três pilares da estratégia e as actividades necessárias, assim como a importância de libertar o potencial industrial desta região. Esses três pilares são os de expandir a infra-estrutura, fortalecer a cadeia de valores e desenvolvimento do corredor que liga estes Estados da África Austral.

A organização enfrenta vários desafios, entre os quais a integração económica num espaço regional de mais de 200 milhões de habitantes.

A SADC, sucessora da SADCC, foi constituída em 1992, para promover a cooperação e integração socioeconômicas, e intensificar a cooperação nas áreas política e de segurança entre os Estados.  

Assuntos Comércio  

Leia também
  • 24/07/2018 21:24:31

    África do Sul pronta para 10ª Cimeira dos BRICS

    Joanesburgo (Dos enviados especiais) - A menos de 24 horas para o começo dos trabalhos da 10ª Reunião de Cúpula dos BRICS, a decorrer em Sandton, Joanesburgo, a África do Sul diz-se pronta para corresponder as exigências do evento, agendado para os dias 25, 26 e 27 de Julho.

  • 24/07/2018 18:17:17

    África do Sul acolhe 10ª Cúpula dos BRICS

    Joanesburgo (Dos enviados especiais) - A África do Sul acolhe, entre 25 e 27 de Julho, no Centro de Convenções de Sandton, em Joanesburgo, a 10ª Cúpula dos BRICS, o grupo das cinco principais economias emergentes do Mundo, criado oficialmente em 2011.

  • 07/04/2016 20:37:17

    Angola: Situação alimentar regista alguma estabilidade - Afirma ministro do Comércio

    Luanda - O ministro do Comércio, Fiel Domingos Constantino, afirmou hoje, quinta-feira, em Luanda, que do ponto de vista da situação alimentar do país, regista-se neste momento alguma estabilidade e a tendência é para, nos períodos imediatos, melhorar a qualidade e a quantidade da oferta de bens e serviços.