Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Política

05 Setembro de 2019 | 15h19 - Actualizado em 05 Setembro de 2019 | 15h51

Mais de dois mil refugiados aderem ao repatriamento organizado

Dundo - Mais de dois mil refugiados congoleses democratas assentados no campo do Lóvua, Lunda Norte, serão repatriados, de forma organizada, a partir do dia 16 de Setembro do ano em curso, numa acção coordenada pelo Alto Comissariado das Nações Unidades para os Refugiados (ACNUR).

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Regresso dos refugiados da RDC

Foto: Assis Kituta

O grupo de refugiados tem como destino as províncias do Kassai e Kassai Central, na República Democrática do Congo, de onde são originários.

No quadro desse processo cada emigrado deverá receber um kit de reintegração e cerca de 200 dólares norte-americanos, assegurados pelo ACNUR que cria, igualmente, as condições de transportes, alimentação, assistência médica, bem como oferece água e proporciona centros de trânsitos.

Esse grupo, um total de 700 famílias, não aderiram ao repatriamento voluntário e espontâneo, que teve início a 19 de Agosto.

São no total 18 mil e 800, dos 23 mil e 684 refugiados que decidiram, unilateralmente, regressar no seu país de origem, tendo já regressado 11 mil e 910 até terça-feira, 3, do mês em curso.

Tham Daniel Roger, responsável do escritório do ACNUR na Lunda Norte, afirmou que estão a ser criadas as condições para que o processo decorra sem sobressaltos.

Informou que uma equipa do ACNUR está a registar os refugiados e/ou famílias que queiram aderir ao repatriamento organizado e aqueles que querem permanecer em Angola.

A migração dos cidadãos congoleses para Angola derivou da violência generalizada causada por tensões políticas e étnicas na RDC, em 2017.

Leia também
  • 02/09/2019 22:38:12

    Oficiais de Justiça condenados por crime de burla

    Dundo - O Tribunal Provincial da Lunda-Norte condenou hoje, segunda-feira, no Dundo, três oficiais de justiça na pena suspensa de um ano 8 meses, por prática de crimes de burla por defraudação e falsificação de documentos autênticos.

  • 30/08/2019 13:11:58

    PGR quer mais intervenção dos conselhos de auscultação

    Cambulo - O vice-procurador geral da República, Mota Liz, defendeu nesta sexta-feira, em Cambulo, Lunda Norte, uma maior intervenção e fiscalização dos Conselhos de Auscultação Municipal, na gestão do erário, visando dinamizar o combate à corrupção, impunidade e crimes conexos.

  • 30/08/2019 12:48:38

    Angola "assume" permanência de refugiados da RDC

    Dundo - Os refugiados congoleses-democratas assentados no campo do Lóvua, que se decidiram a permanecer em Angola, contam com o apoio do Governo angolano, segundo o acordo alcançado na reunião tripartida entre Angola, ACNUR e República Democrática do Congo (RDC).