Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Política

25 Setembro de 2019 | 02h12 - Actualizado em 25 Setembro de 2019 | 11h16

Líderes mundiais levam mensagens de paz à ONU

Nova Iorque (Dos enviados especiais) - Os discursos dos líderes mundiais, durante o Debate Geral da Assembleia Geral da ONU, aberto quarta-feira, em Nova Iorque, centraram-se nos principais problemas que o mundo enfrenta, com realce para paz, acção climática e terrorismo.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Nova Iorque: Abertura do debate geral da 74ª Sessão da Assembleia Geral das Nações Unidas

Foto: Pedro Parente

O Presidente brasileiro, Jair Bolsonaro, foi o primeiro a falar no Debate Geral, um privilégio que não é resultado da ordem alfabética (encabeçada pelo Afeganistão e fechada pelo Zimbabwe), ou peso político, mas de tradição, seguido pelo Presidente anfitrião, Donald Trump.

Na sua estreia na maior tribuna política mundial, Jair Bolsonaro fez um discurso desafiador, ao atacar, seriamente, o socialismo que o classificou de “ambientalismo radical” e “indigenismo ultrapassado”.

Admitiu, em plena sede da ONU, que se sentiu instigado pelos ataques sensacionalistas, de que diz ter sido alvo após os incêndios na Amazónia.

Nas críticas, fez menção à França, país que esteve na linha da frente das críticas ao Brasil, na questão da Amazónia.

A Inferência do G7 na questão da Amazónia, provocada pelos incêndios, foi também criticada por Bolsonáro, que fez questão de frisar que “a Amazónia não é património da humanidade”.

Já o Presidente Donald Trump, como era esperado, questionou a actual ordem mundial, quer na área do comércio, cujas regras considera injustas, missões de paz da ONU, quer em matérias de direitos humanos.

Acusou, igualmente, o Irão de apoiar o terrorismo e incentivar a guerra na Síria.

Já o Chefe de Estado da França, Emanuel Macron, centrou o seu discurso na luta contra o terrorismo e acções climáticas, sugerindo a criação de um fundo sobre o clima.

Discursaram no primeiro dia do Debate Geral da Assembleia Geral mais de 30 Chefes de Estado e de Governo. O Presidente da República, João Lourenço, foi o primeiro orador no período da tarde (noite em Angola).

Destacou, no seu discurso, as reformas económicas em curso no país, enfatizando que as mesmas visam construir um Estado democrático de direito, bem como combater a corrupção e a impunidade.

Solicitou, também, o fim de embargo a Cuba, por entender ser injusto à luz do Direito Internacional, e o fim da guerra comercial entre os EUA e a China. 

O tema deste ano da Assembleia Geral das Nações Unidas é “Reunir esforços multilaterais para a erradicação da pobreza, educação de qualidade, acções climáticas e inclusão”.

Assuntos ONU  

Leia também
  • 23/09/2019 12:47:34

    Líderes mundiais debatem na ONU crise climática

    Nova Iorque (Dos enviados especiais) - Líderes mundiais, entre os quais o Presidente João Lourenço, participam esta segunda-feira, em Nova Iorque, na reunião de Alto Nível sobre Acção Climática, que antecede o início do Debate Geral da 74ª Sessão da Assembleia Geral da ONU.

  • 23/09/2019 08:51:26

    Nova Iorque atrai mundo com AG da ONU

    Nova Iorque (Dos enviados especiais) - A cidade de Nova Iorque (EUA) é, neste momento, o centro das atenções do mundo, com os líderes mundiais a participarem no Debate Geral da 74.ª Sessão da Assembleia Geral da ONU, que se inicia esta terça-feira (24).

  • 23/09/2019 06:21:56

    Manuel Augusto ressalta reformas do PR para bem-estar social

    Nova Iorque (Dos enviados especiais) - O ministro das Relações Exteriores, Manuel Augusto, declarou, em Nova Iorque, que as reformas levadas a cabo pelo Presidente João Lourenço começam, em breve, a surtir efeitos positivos na vida dos cidadãos.