Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Política

10 Outubro de 2019 | 14h31 - Actualizado em 10 Outubro de 2019 | 18h13

João Lourenço denuncia campanha de intoxicação contra Angola

Luanda - O Presidente do MPLA, João Lourenço, denunciou esta quinta-feira, em Luanda, a existência de uma campanha de desestabilização e intoxicação contra Angola, promovida por cidadãos nacionais com o objectivo de desacreditar o país, devido à cruzada contra a corrupção.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

1 / 1

Mesa de Presidium do VIII Congresso Ordinário da JMPLA

Foto: Francisco Miúdo

João Lourenço na abertura do Oitavo Congresso Ordinário da JMPLA

Foto: Francisco Miúdo

Ao discursar na abertura do oitavo congresso da JMPLA, que decorre sob o lema "Pela Cidadania e pelo Progresso, Construamos um Futuro Melhor", o político declarou que "a campanha não é contra o Presidente da República. É contra Angola" (...).

João Lourenço, que é igualmente Presidente da República, informou que a campanha de desestabilização e intoxicação contra Angola é financiada por cidadãos que desviaram os recursos (financeiros) do país para o estrangeiro, em proveito próprio.

Denunciou que os mentores da campanha não são estrangeiros nem membros de partidos da oposição, mas sim angolanos, aparentemente do MPLA, que têm o descaramento de falar, supostamente, em nome do povo, a quem roubaram e com o qual não repartiram o dinheiro surripiado.

Segundo João Lourenço, estão a ser recrutados jovens para levar a cabo estas campanhas.

Aplaudido pelos delegados ao Congresso da JMPLA, reafirmou a necessidade de se prosseguir  o combate à corrupção, para se continuar a atrair investimentos, bem como  criar mais empresas, fábricas e reduzir o desemprego.

Cruzada contra corrupção

O combate à corrupção, sublinhou, é um dos grandes desafios traçados pelo MPLA (partido governante) no seu Programa Eleitoral de 2017 e no Programa de Governação vigente.

O oitavo Congresso Ordinário da JMPLA, que decorrerá até sábado, reúne dois mil 295 delegados, que vão eleger o novo primeiro-secretário nacional, discutir e aprovar a alteração dos estatutos e ajustar o plano de acção 2019/2024.

O Programa da JMPLA defende a implementação de políticas públicas para a juventude e a sua participação no processo autárquico. Orienta, igualmente, a organização juvenil do MPLA para a abertura política, cidadania participativa, combate ao desemprego e à promoção do empreendedorismo.

Assuntos Angola   JMPLA   MPLA   Política  

Leia também
  • 10/10/2019 17:25:54

    CICA apela ao patriotismo dos cidadãos

    Luanda - A secretaria-geral do Conselho de Igrejas Cristãs em Angola (CICA), Deolinda Teca, apelou hoje para o patriotismo dos angolanos, sublinhando que a manifestação convocada para sexta-feira, via redes sociais, "não tem razão de ser".

  • 10/10/2019 15:34:41

    Discurso do líder do MPLA no Congresso da JMPLA

    Luanda - Íntegra do discurso do presidente do MPLA, João Lourenço, proferido nesta sexta-feira, em Luanda, na abertura do VIII Congresso Ordinário da JMPLA.

  • 10/10/2019 14:03:15

    CCJA aborda cooperação na Comissão de Veneza

    Luanda - A cooperação entre a Conferência das Jurisdições Constitucionais de África (CCJA) e a Comissão Europeia para a Democracia através do Direito deverá dominar a intervenção do presidente da instituição africana, o angolano Manuel Aragão.