Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Política

19 Outubro de 2019 | 13h44 - Actualizado em 22 Outubro de 2019 | 15h54

Bié aumenta distribuição de água potável

Cuito - Um sistema de captação, tratamento e distribuição de água, para beneficiar cinco mil famílias da cidade do Cuito, província do Bié, foi inaugurado hoje, sábado, pelo Presidente da República, João Lourenço.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

1 / 1

Novo sistema de abastecimento de água

Foto: Francisco Miúdo

O equipamento social, construído a partir do rio Cuquema, vai bombear 648 metros cúbicos/hora.

A infra-estrutura possui um sistema elevatório de água bruta entre a captação e a estação de tratamento, reservatório de quatro mil metros cúbicos, uma rede de distribuição de cerca de 80 quilómetros, entre outros.

Custou 39 milhões 226 mil 415 dólares, resultantes de uma linha de crédito da China e, além da cidade do Cuito, vai fornecer água aos bairros do Tchissindo, Piloto, Caluapanda, Militar, Azul I e Dois, Santo António, Catemo e outros.

João Lourenço, acompanhado da primeira-dama, Ana Dias Lourenço, e de ministros de diversos sectores, percorreu por todos os compartimentos do empreendimento e recebeu informações, da parte do secretário de Estado das Águas, Lucrécio da Costa, sobre as valências do investimento.

Em declarações à imprensa, Lucrécio da Costa disse que o projecto, cujas obras se iniciaram em 2016, permitiu elevar para 16 mil o número de famílias que consomem água potável no Cuito.

Informou que, em 2020, serão efectuadas mais 10 mil novas ligações, com o propósito de continuar a assegurar melhores condições de vida das populações.

O secretário fez, igualmente, menção às obras, em fase adiantada, do laboratório de controlo de qualidade da água, que entra em funcionamento em Dezembro deste ano.

Ainda no próximo ano, prevê-se reforçar a assistência técnica à Empresa de Água e Saneamento do Bié, com vista a assegurar um estudo sobre a necessidade de água na região, para a definição de estratégias que permitam ter, no mínimo, 60 mil ligações domiciliares, até 2025.

Com 424.169 habitantes, maioritariamente camponeses, a cidade do Cuito, capital da província do Bié, era abastecida por um sistema com capacidade para bombear sete mil metros cúbicos/dia.

O Presidente da República cumpre hoje o último dia da visita de trabalho à província do Bié, iniciada sexta-feira, para se inteirar da situação socioeconómica e traçar soluções para os problemas da população.

No cumprimento da agenda da visita, o estadista inaugurou, sexta-feira, o Hospital Regional do Cuemba e reinaugurou o Aeroporto "Joaquim Kapango", na cidade do Cuito.

Inteirou-se, também, do andamento das obras do Hospital Provincial do Bié, erguida já em cerca de 70 por cento.

Assuntos Política   Província » Bié   Água  

Leia também
  • 22/10/2019 13:45:16

    TC implementa modelo de parecer à Conta Geral do Estado

    Luanda - A presidente do Tribunal de Contas (TC), Exalgina Gamboa, informou esta terça-feira, em Luanda, que a instituição judicial pretende implementar, a partir de 2020, um novo modelo funcional integrado de emissão do parecer à Conta Geral do Estado (CGE).

  • 22/10/2019 00:03:05

    Síntese das principais notícias

    Luanda - A Agência Angola Press, Angop E.P, incluiu na sua emissão das últimas 24 horas, entre outros, os seguintes assuntos:

  • 21/10/2019 17:56:47

    Alcides Sakala defende confronto de ideais

    Malanje - O candidato a presidente da UNITA, Alcides Sakala, defendeu nesta segunda-feira, em Malanje, uma disputa eleitoral fundada no confronto de ideias e serenidade entre os militantes daquele partido, quando falta menos de um mês para o seu 13º Congresso Ordinário.

  • 21/10/2019 13:29:37

    TC anuncia intensificação da fiscalização às contas públicas

    Luanda - O Tribunal de Contas (TC) vai implementar, a partir de 2020, um novo procedimento denominado "Fiscalização concomitante", que visa o acompanhamento da execução dos actos e contratos, antes da sua conclusão, através de inquéritos e auditorias de natureza operacional.