Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Política

15 Janeiro de 2020 | 17h45 - Actualizado em 15 Janeiro de 2020 | 17h45

Tensão no Médio Oriente preocupa Angola

Luanda - A representante permanente de Angola junto das Nações Unidas, Maria de Jesus Ferreira, manifestou, em Nova Iorque, a preocupação de Angola com a "crescente tensão" no Médio Oriente, onde ocorrem "confrontos cada vez mais hostis, que têm o potencial de mergulhar a região noutro ciclo mortal de violência".

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Ao intervir no debate aberto de nível ministerial sobre a importância de se manter a Carta das Nações Unidas, realizado sexta e segunda-feira últimas, a diplomata defendeu o uso de todos os meios pacíficos de resolução de controvérsias disponíveis, e que qualquer intervenção militar deve ser aprovada pelo Conselho de Segurança.

Segundo Maria de Jesus Ferreira, a Carta descreve as ferramentas disponíveis para fins de prevenção de conflitos, designadamente a negociação, investigação, mediação, conciliação, arbitragem, solução judicial, bem como outras medidas e meios pacíficos.

“A Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável é um resultado directo e louvável de tais ferramentas e oferece uma estrutura integrada para abordar os factores económicos e sociais do conflito e para a construção de sociedades estáveis, inclusive através do foco nas instituições e no Estado de direito”, enfatizou.

Deste modo, reafirmou o compromisso de Angola com os princípios da Carta, recorrendo ao discurso do Presidente da República, João Lourenço, na 74ª Sessão da Assembleia Geral da ONU, segundo o qual, “no contexto de paz e segurança internacional, o multilateralismo é a única maneira de resolver os conflitos que assolam as diferentes regiões do mundo”.

Angola sempre apoiou a Carta da ONU

“O governo de Angola sempre apoiou a noção de que a Carta da ONU é uma das mais importantes salvaguardas globais contra crimes internacionais. A este respeito, a República de Angola respeita e aplica os princípios da Carta das Nações Unidas e da Carta da União Africana”, reiterou.

 De acordo com a diplomata, o país estabelece relações amistosas e cooperativas com todos os estados e povos com base nos princípios do respeito à soberania e independência nacionais, igualdade entre estados, direito dos povos à autodeterminação e independência, bem como solução pacífica de conflitos.

Outros princípios enunciados pela embaixadora são o respeito pelos direitos humanos, a não interferência nos assuntos internos de outros estados, a reciprocidade de vantagens, o repúdio e combate ao terrorismo, tráfico de drogas e de seres humanos e órgãos, racismo, à corrupção e à cooperação com todos os povos pela paz, justiça e progresso da humanidade.

Sublinhou a pertinência da reforma do Conselho de Segurança para ser mais flexível no seu processo de tomada de decisão, a fim de responder efectivamente aos desafios de segurança transnacionais, mudanças climáticas, combate ao terrorismo e extremismo violento, à proliferação nuclear e insegurança transfronteiriça.

“Isso precisa de acontecer não apenas porque as questões internacionais de paz e segurança estão em um momento crítico, mas também porque o multilateralismo está ameaçado. O multilateralismo não pode ser sustentado por um Estado membro ou por um grupo de Estados”, advogou a representante permanente de Angola junto das Nações Unidas.

Assuntos Política  

Leia também
  • 15/01/2020 17:20:01

    Angola enaltece esforços para a estabilidade da RDC

    Luanda - Angola defendeu hoje (terça-feira), em Nova Iorque os esforços do governo da República Democrática do Congo (RDC) para a reconciliação e a estabilidade naquele país, bem como a promoção da cooperação e da integração regional.

  • 15/01/2020 00:26:29

    Síntese das principais notícias

    Luanda - A Agência Angola Press, Angop E.P, incluiu na sua emissão das últimas 24 horas, entre outros, os seguintes assuntos:

  • 14/01/2020 18:48:25

    Inspecção periódica de veículos começa este ano

    Luanda - O processo de inspecção periódica de viaturas tem início este ano, anunciou hoje (terça-feira), em Luanda, o director nacional de Viação e Trânsito, comissário Elias Livulo.