Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Política

28 Janeiro de 2020 | 20h13 - Actualizado em 28 Janeiro de 2020 | 20h13

Polícia alveja moto-taxista na dispersão de "arruaça"

Huambo - Um moto-taxista, cuja identidade de desconhece, foi alvejado hoje, terça-feira, pela Polícia Nacional na província do Huambo, quando tentava dispersar um grupo de cidadãos acusados de "arruaça" e agressões físicas a um suposto assaltante de motorizada.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Em comunicado de imprensa, distribuído à ANGOP, a Polícia Nacional esclarece que tal facto deu-se por volta das 10h30, no bairro do Capango, arredores da cidade do Huambo, quando as forças da ordem foram chamadas a intervir numa ocorrência, marcada pela agressão física a um cidadão nacional, de 25 anos de idade, suposto autor do furto de uma motorizada.

Segundo a nota, face a gravidade das agressões ao cidadão que estava a ser vítima de justiça por mãos próprias, os agentes da Polícia Nacional, recorreram a uma farmácia próxima, em busca de primeiros socorros, enquanto aguardam pelo reforço necessário da manutenção da tranquilidade no local.

Neste período, lê-se no documento, os moto-taxistas, em número superior ao das forças da ordem, revoltaram-se, insurgindo-se contra os agentes da Polícia Nacional, com intuito de agredirem fisicamente o suposto autor do furto, bem como invadirem o local onde aguardavam pelo reforço policial.

As autoridades policiais explicam que, no intuito de salvaguardar a integridade física do autor do furto e dos cidadãos que se encontravam no local, bem como a segurança do espaço, os agentes efectuam alguns disparos de arma de fogo para dispersar os insurgentes, sendo que, um dos projécteis atingiu um moto-taxista, que veio a falecer momentos depois no Hospital Central do Huambo.

Perante tal situação, o Comando da Polícia Nacional na província do Huambo lamenta o infausto acontecimento e informa que foi aberto um inquérito de averiguação das causas que estiveram na base da ocorrência, para se imputar as devidas responsabilidades, de acordo com a legislação em vigor.

Em virtude dos factos, a Polícia Nacional apela à calma e exorta a população a evitar o confronto com as autoridades policiais, bem como envolver-se em actos que configuram justiça por mãos próprias.

Localizada na região do Planalto Central de Angola, a província do Huambo possui uma extensão territorial de 35.771 quilómetros quadros e uma população de dois milhões, 519 mil e 309 habitantes, destes, perto de 15 mil exercem a actividade de moto-táxi, conhecidos como “Kupapatas”, distribuídos em 11 municípios.

Assuntos Província » Huambo  

Leia também
  • 25/01/2020 13:01:17

    MPLA reitera importância da formação de quadros

    Huambo - A 1º secretária do MPLA na província do Huambo, Joana Lina, realçou hoje, sábado, a importância da formação política e ideológica dos quadros e militantes da organização partidária, para uma melhor interpretação dos actuais e futuros desafios.

  • 22/01/2020 21:57:39

    Caixa Social das FAA com mais de 24 mil pensionistas em 2019

    Huambo - Um total de 24 mil e 44 pensionistas, entre licenciados ao abrigo dos acordos de paz, viúvas, órfãos, anciãos e ascendentes dos oficiais das Forças Armadas Angolanas (FAA), foram cadastrados e inseridos no sistema de pagamento de pensões da Caixa de Segurança Social, em todo o país, durante o ano de 2019.

  • 18/01/2020 13:40:32

    MPLA defende envolvimento das mulheres na preservação da paz

    Huambo - A 1ª secretária do MPLA na província do Huambo, Joana Lina, defendeu hoje, sábado, um maior envolvimento das filiadas na Organização da Mulher Angolana (OMA) nos desafios da manutenção e preservação da paz e da unidade nacional, tendo em conta a consolidação da estabilidade política e económico-social do país.