Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Política

27 Janeiro de 2020 | 23h38 - Actualizado em 28 Janeiro de 2020 | 19h29

Ex-administradora do Chinguar condenada a nove anos de prisão

Cuito - A ex-administradora do Chinguar, Beatriz Napende Diniz, voltou a ser condenada esta segunda-feira, pelo Tribunal Provincial do Bié, a nove anos e 11 meses de prisão maior, por crimes de peculato, branqueamento de capitais e associação criminosa, cometidos entre 2011 e 2018.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

1 / 1

Bié: Adalberto Mateus e Silva - Juiz de Direito do Tribunal Provincial do Bié

Foto: Leonardo Castro

Bié: Beatriz Napende Diniz, antiga administradora do Chinguar

Foto: Leonardo Castro

Beatriz Napende Diniz foi julgada, sob o processo 219/2019, no qual foram, igualmente, arrolados outros 21 co-réus, acusados de defraudar o Estado angolano em AKZ 238 milhões 967 mil e 146, desde 16 de Agosto de 2019.

A antiga administradora do Chinguar deverá, também, ressarcir ao Estado angolano um valor de AKZ 58 milhões 520 mil e 941 de indemnização, bem como AKZ 250 mil de taxa de Justiça, entre outros bens móveis e imóveis.

Na sentença, lida pelo juiz Adalberto dos Santos Mateus e Silva, foram ainda condenados com penas de prisão maior o antigo chefe de repartição local do Plano, Hernany Fernandes, a cinco anos e 11 meses, a ex-chefe de secção de contabilidade (2014 - 2018), Marinela Albino,  a 4 anos e oito meses, assim como o seu antecessor, José Cossengue (2011 - 2014), a oito anos e 10 meses.

A 3 de Dezembro de 2019, Beatriz Diniz foi julgada, igualmente, num outro processo querela, sob o nº 289/19, no qual foi condenada a 12 anos de prisão maior e demitida da função pública.

 Porém, essa pena foi suspensa na sequência de um recurso interposto, confirmou à imprensa segunda-feira António Buta, um dos advogados da ré.

Assuntos Crime   Província » Bié  

Leia também
  • 24/01/2020 16:11:55

    INAD remove explosivos no Cuito

    Cuito - O Instituto Nacional de Desminagem (INAD) no Bié iniciou, hoje (sexta-feira), no Cuito, trabalhos de remoção de engenhos explosivos não detonados soterrados no pátio do Comité Municipal do MPLA, durante o conflito pós-eleitoral de 1992, constatou a Angop.

  • 16/01/2020 18:40:30

    Acidentes com minas causam três mortes

    Cuito - Três pessoas morreram e 23 ficaram feridas, em 2019, na sequência de dez acidentes com minas e outros engenhos explosivos não detonados, ocorridos na província do Bié, segundo um balanço oficial, houve uma redução de vítimas em relação ao período anterior.

  • 04/01/2020 16:49:42

    Bié: Professores devem ensinar a real história de Angola-Governador

    Cuito- O governador do Bié, Pereira Alfredo, pediu hoje na cidade do Cuito, a necessidade dos professores dotarem as novas gerações de estudantes com ferramentas sobre a real história de Angola, visando perpetuar na franja as conquistas até agora alcançadas.