Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Política

26 Março de 2020 | 19h34 - Actualizado em 26 Março de 2020 | 20h12

Unidades sanitárias terão abastecimento de água gratuito

Luanda - O Executivo angolano vai priorizar o abastecimento regular e gratuito de água às unidades sanitárias, mercados informais, centros de quarentena e prisionais, no quadro do plano de contingência para impedir o avanço da pandemia Coronavírus (Covid-19) no país.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

1 / 1

Secretário para os Assuntos Económicas do Presidente da República, Lopes Paulo

Foto: Pedro Parente

Ministro da energia e águas, João Baptista Borges

Foto: Pedro Parente

O plano, que não exclui o abastecimento à população, foi anunciado esta quinta-feira pelo ministro da Energia e Águas, João Baptista Borges, no final da II reunião ordinária da Comissão Económica do Conselho de Ministros.

Entre as unidades sanitárias estão hospitais, centros de saúde e morgues, afirmou o governante, sublinhando que o plano de contingência contém também acções para o reforço da capacidade técnica da Empresa Pública de Águas de Luanda (EPAL) e das empresas provinciais de água e saneamento.

João Baptista Borges entende que as medidas vão rapidamente fazer face às avarias existentes na rede de distribuição, com destaque para as rupturas nas condutas.

Combate à pobreza

Ainda no quadro das medidas de contingência contra a Covid-19, o secretário para os Assuntos Económicas do Presidente da República, Lopes Paulo, afirmou, no final da sessão, que está em curso um programa co-financiado pelo Banco Mundial (BM) e pelo Governo de Angola.

No referido programa, e segundo o ministro, o BM co-financia com o valor de 320 milhões de dólares, enquanto Angola participa com 100 milhões de dólares.

Lopes Paulo frisou que os recursos para o programa estão assegurados e já disponibilizados. Quanto ao seu arranque referiu que fica condicionada ao fim da pandemia.

Até 2022, de acordo com Lopes Paulo, o programa deverá beneficiar 706 mil famílias.

Assuntos Angola   Comissão Económica  

Leia também
  • 26/03/2020 21:18:22

    Governo interdita permanência de pessoas na via pública

    Luanda - O Governo angolano vai interditar a partir das zero de sexta-feira (27) a circulação e a permanência de pessoas na via pública, devendo os cidadãos estarem submetidos ao recolhimento domiciliar, no quadro das medidas de contenção à propagação da pandemia coronavírus (COVID-19).

  • 26/03/2020 17:32:23

    Equipa económica aprova fortalecimento da protecção social

    Luanda - A Comissão Económica do Conselho de Ministros aprovou esta quinta-feira, em Luanda, o Programa de Fortalecimento da Protecção Social, no quadro das medidas em curso no país para complementar as acções de prevenção e combate contra o Coronavírus (COVID-19).

  • 25/03/2020 19:41:10

    Assembleia Nacional favorável a Estado de Emergência

    Luanda - A Comissão Permanente da Assembleia da República de Angola deu, esta quarta-feira, parecer favorável para o Presidente angolano, João Lourenço, decretar Estado de Emergência, face à pandemia do coronavírus que assola o país e o mundo.