Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Política

07 Julho de 2020 | 17h28 - Actualizado em 07 Julho de 2020 | 17h29

Novos procuradores fiscalizam legalidade nos órgãos do Minint

Benguela - Cinco esquadras policiais e os serviços de Investigação Criminal, Prisionais e de Migração e Estrangeiros, na província de Benguela, contam, a partir de hoje, terça-feira, com sete novos procuradores que vão fiscalizar a legalidade.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

PGR

Foto: Rosário dos Santos

Dos magistrados do Ministério Público que foram apresentados pelo procurador-adjunto titular de Benguela, Carlos dos Santos, ao delegado local do Minint, comissário Aristófanes dos Santos, quatro vão trabalhar em cinco esquadras policiais existentes no município sede.

Três outros procuradores vão trabalhar nos serviços de Investigação Criminal, Prisionais e de Migração e Estrangeiros, respectivamente, onde vão interagir com os reclusos na fase de instrução preparatória e em situação de prisão preventiva, bem como no combate à corrupção e branqueamento de capitais.

Na ocasião, o procurador-geral adjunto titular de Benguela disse que, com esta dinâmica, pretende-se dar respostas aos desafios da instituição, com realce para o combate à corrupção.

O magistrado, que se encontra em funções há cerca de 30 dias em Benguela, defende a necessidade dos procuradores estarem mais próximos das comunidades, daí o esforço em aumentar o número de quadros para dar cobertura a toda extensão da região.

Face os constrangimentos que os órgãos de comunicação social têm encontrado no tratamento de diversas matérias relacionadas com crimes de peculato que envolvem antigos dirigentes, Carlos dos Santos garantiu que a relação entre a PGR e os medias será aberta doravante, tendo sempre em conta os princípios que norteiam o papel da procuradoria e dos órgãos de investigação criminal.

Entretanto, o delegado do Minint defende a formação contínua dos comandantes de esquadras e chefes intermédios, para que a acção da polícia seja baseada na legalidade.

Aristófanes dos Santos apelou a PGR a estar mais próxima das comunidades, para permitir que se evitem várias situações criminais e ajude a população a apresentar as suas inquietações e outras acções menos boas que possam ocorrer nas esquadras.

Leia também
  • 30/06/2020 16:54:52

    Comissários eleitorais devem observar isenção e imparcialidade

    Benguela - O presidente da Comissão Nacional Eleitoral (CNE), Manuel Pereira da Silva, exortou hoje, terça-feira, em Benguela, os comissários provinciais eleitorais à observância dos princípios da isenção, transparência, imparcialidade e da legalidade para o êxito das suas funções.

  • 23/06/2020 17:46:24

    Sociedade reprova "ataque" contra Neto

    Luanda - Humanista e defensor dos oprimidos são alguns valores atribuídos, esta terça-feira, por formadores de opinião, à figura do primeiro Presidente de Angola, António Agostinho Neto.

  • 18/06/2020 13:15:28

    Covid-19: Detidos oito cidadãos por furar cerca sanitária

    Benguela - Oito cidadãos que furaram a cerca sanitária da província de Luanda foram detidos hoje, quinta-feira, no posto de controlo da comuna da Canjala, município do Lobito, Benguela, pelos efectivos da Polícia Nacional, quando tentavam alcançar as cidades do Lobito e Benguela.