Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Política

12 Setembro de 2020 | 19h04 - Actualizado em 12 Setembro de 2020 | 19h03

MPLA destaca trajectória de Noé Saúde

Luanda - A trajectória de vida do nacionalista Noé Saúde, em prol das várias conquistas de Angola, deve orgulhar a juventude, considerou, neste sábado, a vice-presidente do MPLA, Luísa Damião.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Vice-Presidente do MPLA , Luisa Damião

Foto: Herlander Massaqui

A política falava durante o acto de homenagem do nacionalista, tendo sublinhado que a juventude precisa de referências como a de Noé Saúde, porque desde muito cedo se entregou à causa política.

“A direcção do MPLA decidiu homenagear este nacionalista por ser um homem que deu o seu melhor contributo no processo de libertação do nosso país. É uma honra para nós estarmos aqui ao lado deste ilustre filho de Angola” referiu.

Reconheceu que os nacionalistas do processo 50 abriram o caminho para aquilo que foi o inicio da Luta Armada, a 4 de Fevereiro de 1961 para que, em 1975, fosse proclamada a independência de Angola.

Luísa Damião referiu que a trajectória do nacionalista lembra que o processo de libertação do país não foi fácil e deve constituir um momento de inspiração para todos os jovens.

Em nome da família, a esposa do homenageado, Beatriz Saúde, com quem vive a quase quarenta anos, disse que o mesmo sempre dedicou a sua vida a favor de uma Angola livre e melhor para se viver.

Agradeceu o gesto do MPLA, pois  a homenagem vem no momento certo, dado que num passado recente, actividades do género quase não se faziam sentir.

“ Noé Saúde sempre esteve a frente do tempo ao pensar o melhor para Angola”, realçou.

O homenageado, de 82 anos, nasceu em Calomboloca, Icolo e Bengo, e fez parte do grupo de nacionalista do processo 50.

Militou no partido de Luta Unida dos Africanos de Angola (PLUAA), aliciado por Fernando Pascoal da Costa, tendo adaptado o pseudónimo de Balumuka”Kababa”.

Colaborou no Jornal o Estandarte, órgão oficioso da Missão Evangélica de Luanda, em Março de 1958.

Formado em Economia, foi ainda deputado da Assembleia do povo, em 1986.

Assuntos Angola  

Leia também
  • 12/09/2020 19:31:28

    Luisa Damião alerta para tentativa de desvalorização de Neto

    Luanda - Os feitos do primeiro presidente de Angola, Agostinho Neto, devem continuar patentes e desvalorizada qualquer campanha que visa denegrir a sua imagem.

  • 12/09/2020 13:15:56

    PGR aborda cooperação com Suiça

    Luanda - A directora do Serviço Nacional de Recuperação de Activos da Procuradoria-Geral da República de Angola, Eduarda Rodrigues Neto, abordou, na sexta-feira, em Berna, com as autoridades judiciais da Suíça, a estratégia da cooperação internacional no âmbito dos processos em curso de luta contra a corrupção, branqueamento de capitais.

  • 10/09/2020 18:48:16

    Rei da Bélgica acredita novo embaixador de Angola

    Luanda - O embaixador de Angola no Reino da Bélgica, Mário de Azevedo Constantino, apresentou esta quinta-feira, em Bruxelas, as cartas credenciais ao Rei Filipe, dando início a função de representante diplomático do Estado angolano naquele país.