Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Política

30 Setembro de 2020 | 16h28 - Actualizado em 30 Setembro de 2020 | 17h08

Chuva deixa rasto de destruição no Londuimbali

Londuimbali - Pelo menos 15 cabeças de gado bovino morreram e 24 hectares de cultivos diversos foram destruídos, nos últimos dias, no município do Londuimbali (Huambo), em consequência das chuvas, acompanhadas de granizo, trovoadas e fortes ventos, que caíram nesta localidade.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

A informação foi prestada hoje, quarta-feira, à ANGOP, pelo director local da Agricultura, Eugénio Rufino Lázaro, salientando que os estragos foram causados durante as três vezes que a municipalidade registou chuva.

Eugénio Rufino Lázaro informou que as 15 cabeças de gado bovino morreram na comuna do Ussoque, depois de atingidas por uma descarga eléctrica, no passado dia 16.

O efectivo animal do município do Londuimbali, um dos 11 da província do Huambo, está estimado em 47 mil, entre gado bovino, suíno e ovino, além de cães, gatos e macacos, distribuídos pelas comunas do Alto Hama, Cumbila, Galanga, Ussoque e Sede.

Sobre a destruição dos campos agrícolas, o responsável disse tratar-se de culturas de milho, feijão e hortícolas diversas devastadas pelas intensas chuvas que se registaram nas aldeias de Cayengue, Catanda, Camenhe e Chela, ambas na sede municipal, localizada a 92 quilómetros da cidade do Huambo.

Perante tal situação, o director da Agricultura no Londuimbali considerou a situação como sendo crítica por prejudicar oito criadores de gado do Ussoque e 40 camponeses das aldeias afectadas, que encontram na pastorícia e na agricultura a sua principal fonte de sobrevivência.

Entretanto, referiu que as autoridades locais estão a trabalhar, em parceria com organismos privados, no sentido de encontrar soluções para apoiar as famílias afectadas pela chuva.

Para além do sector agrário, Eugénio Rufino Lázaro fez saber que as primeiras chuvas que caíram no município do Londuimbali causaram igualmente prejuízos noutras áreas, ainda por calcular pelos órgãos afins.

Vivem no município do Londuimbali 161 mil habitantes, que têm na agro-pecuária a principal fonte de sustento.

Assuntos Província » Huambo  

Leia também
  • 30/09/2020 15:40:43

    Réus do caso "Restos a Pagar" conhecem sentença em Outubro

    Huambo - O Tribunal da Província do Huambo marcou para o dia 09 de Outubro a leitura do acórdão do processo-crime de peculato, denominado "Restos a Pagar", em que são arguidos cinco ex-gestores públicos, entre os anos 2010 a 2014.

  • 17/09/2020 09:19:13

    Governadora defende mais investigação sobre trajectória de Neto

    Huambo - A governadora da província do Huambo, Lotti Nolika, defendeu hoje, quinta-feira, a necessidade da promoção de acções de investigação da vida e obra do Fundador da Nação, António Agostinho Neto, cuja trajectória confunde-se com os 45 anos de Independência Nacional.

  • 15/09/2020 17:54:05

    MP pede prisão maior acima dos quatro anos para ex-gestores públicos

    Huambo - O Ministério Público (MP) na província do Huambo pediu hoje, terça-feira, em Tribunal, a condenação a uma pena não inferior a quatro anos de prisão maior para os cinco ex-gestores públicos, acusados e pronunciados da prática e co-autoria material do crime continuado de peculato.