Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Política

09 Outubro de 2020 | 12h15 - Actualizado em 09 Outubro de 2020 | 12h15

Covid-19: Órgãos judiciais redobram serviços para evitar casos nas cadeias

Luena - Os órgãos judiciais da província do Moxico (Procuradoria -Geral da República e os Tribunais) redobram os serviços no sentido de atenuar a superlotação na cadeia da Comarca local, para evitar casos positivos de Covid-19.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar


O estabelecimento concebido para 250 presos, actualmente alberga mais de 300 pessoas.

O excesso de reclusos foi constatado hoje, no Luena, pelo Procurador-geral adjunto da República, Celestino Benguela, durante uma visita de trabalho efectuada na unidade prisional.

Em declarações à Angop, no termo da visita, considerou preocupante a superlotação da Comarca, a julgar pela pandemia da Covid-19.

O Procurador - geral adjunto esclareceu que, apesar da superlotação, as cadeias da Comarca do Moxico não registam casos de excesso de prisão preventiva.

Na ocasião, orientou o pessoal de reeducação penal a consciencializar os reclusos de modo a que quando terminar a pena se transformem em pessoas honestas e com atitudes úteis a sociedade.

O magistrado, que trabalha desde terça-feira no Luena, apresentou as autoridades locais o novo Procurador Provincial do Moxico, Adão do Nascimento Domingos.

Assuntos Província » Moxico  

Leia também