Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Reconstrução Nacional

14 Janeiro de 2015 | 17h08 - Actualizado em 15 Janeiro de 2015 | 10h21

Angola: IGCA cria novo instrutivo para croquis de localização

Luanda - Um novo instrumento orientador para a confecção de croquis de localização vai entrar em vigor este ano, numa iniciativa do Instituto Geográfico e Cadastral de Angola (IGCA), que pretende dinamizar o seu papel de autoridade nacional para geodesia, cartografia, topografia e cadastro predial.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Criado instrumento para elaboração de croquis

Foto: Pedro Parente


“Tendo se constatado inúmeros erros técnicos na confecção de croquis de localização e havendo, por conseguinte necessidade da sua melhoria e uniformização, foi produzido um instrumento orientador de cumprimento rigoroso”, refere o plano de acção para 2015 da instituição, a que a Angop teve hoje (quarta-feira) acesso.

Assim sendo, segundo a instituição, as parcelas de terrenos com menores dimensões, como caso dos edifícios dentro das cidades com cartografia o croquis de localização deve ser elaborado na escala que maiores detalhas apresentar, para perceptível e fácil localização da parcela.


As mesmas parcelas (de menor dimensões), se estiverem localizados em zonas sem cartografia adequada, o croquis de localização deve ser elaborado a partir do mapa na maior escala existente.

Os novos elementos a serem encontrados, caso a cartografia local esteja desactualizada devem ser levantados no terreno e projectados no croquis de localização, de acordo ao manual de símbolos convencionais vigentes, como por exemplo: estradas, linhas de transporte de energia eléctrica, valas de drenagem das aguas, edifícios e outras obras de engenharia.

No novo instrutivo, os croquis de localização devem constar todos os elementos, nomeadamente, o nome do requerente, localização da parcela, confrontações, finalidade a que se destina, área da parcela até dois dígitos a direita da vírgula, data, escala, número da folha onde esta localizada a parcela, nome e assinatura do técnico, símbolo da instituição e assinatura de visto local, bem como devem ser acompanhados de memória descritiva.


Os novos croquis devem ser orientados ao norte com símbolo dos sinais cardeais, na parte superior esquerda da folha,  seguido dos dizeres “Croquis de Localização” em letras maiúsculas negritadas.

Assuntos Habitação   Urbanismo  

Leia também
  • 21/01/2019 16:29:55

    Centralidade do Sumbe recebe inquilinos em Setembro

    Sumbe - A centralidade do Sumbe, província do Cuanza Sul, começa a receber os primeiros inquilinos em Setembro próximo, informou nesta segunda-feira o coordenador comercial e marketing da empresa angolana de construção ?Kora Angola?, Crispim Raúl Costa.

  • 16/01/2019 19:57:50

    Centralidade da Quilemba terá energia e água em Abril

    Lubango - As primeiras 850 residências, das oito mil da Centralidade da Quilemba, no Lubango, província da Huíla, terão energia eléctrica e água potável até Abril deste ano, anunciou hoje a ministra do Ordenamento do Território e Habitação, Ana Paula de Carvalho.

  • 11/12/2018 03:20:37

    Huíla: Administrador Lubango anuncia medidas para pôr fim a conflitos de terras

    Lubango - A administração do Lubango vai operar reformas na atribuição e licenciamento de terrenos habitacionais, através da reavaliação e reorganização de todo processo afim, com vista a pôr fim aos conflitos de terra vigentes, disse segunda-feira, nesta cidade, o administrador, Armando Baptista Vieira.

  • 06/12/2018 19:44:14

    Centralidade da Quilemba recebe primeiros inquilinos em 2019

    Lubango - As primeiras 840 residências, das oito mil construídas na centralidade da Quilemba, arredores da cidade do Lubango, província da Huíla, começam a receber inquilinos a partir do primeiro trimestre de 2019, informou hoje (quinta-feira), o vice-governador para os serviços técnicos e infra-estruturas, Nuno Mahapi.