Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Reconstrução Nacional

20 Fevereiro de 2016 | 18h17 - Actualizado em 20 Fevereiro de 2016 | 18h17

Angola: Projecto global do Angosat-1 orça 300 milhões de dólares

Luanda - Cerca de trezentos milhões de dólares é o valor estimado para concepção e construção do satélite angolano (Angosat-1), que deverá estar concluído no primeiro trimestre de 2017.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Gabinete de Gestão do Programa Espacial Nacional Lança Projecto Angosat - 1

Foto: Cortesia Dino Pertence

A informação foi avançada este sábado, em Luanda, pelo ministro das Telecomunicações e das Tecnologias de Informação, José Carvalho da Rocha, tendo realçado que este valor engloba vários contratos do projecto Angosat-1, como o contrato do edifício do Centro de Controlo e Missão de satélites, bem como a gestão da posição orbital do satélite.   

O governante, que falava à imprensa, no final de uma visita de constatação e avaliação das infra-estruturas que vão manter a operacionalidade do primeiro satélite angolano, na comuna da Funda, município de Cacuaco, em Luanda, afirmou que o grau de execução das obras está avaliado em cerca de 60 porcento, o que representa o cumprimento rigoroso do tempo estabelecido para a sua conclusão, prevista para o primeiro trimestre de 2017.

Apontou a preparação efectiva de quadros e montagem de equipamentos nas infra- estruturas construídas como próximos desafios da Comissão Interministerial para a Coordenação Geral do Programa Espacial Nacional, coordenado pelo ministro.

Considerou o Angosat-1 um projecto prioritário, na medida que vai facilitar a ligação e a troca de informação entre as pessoas em todo país.

Disse, por outro lado, que o governo tem se empenhado para que a situação actual financeira global não interfira na conclusão do projecto do satélite no tempo previsto.

Durante a visita da Comissão Interministerial para a Coordenação Geral do Programa Espacial Nacional, os dirigentes constataram as obras do centro de captação, tratamento e distribuição de água, a partir do rio Bengo, assim como as infra-estruturas adjacentes ao edifício do Centro de Controlo e Missão de satélites, que vai funcionar 24h/dia com 45 engenheiros nacionais.

O edifício do Centro de Controlo e Missão de satélites, que durou cerca de seis meses para a sua construção, foi erguido numa área de seis mil e 617 metros quadrados, possui três pisos, um teleporto, parque de estacionamento com 50 lugares, áreas verdes e outros compartimentos. Terá a missão de controlar, rastrear e fazer a telemetria dos dados enviados pelo Angosat-1.

A duração da construção do ANGOSAT-1 está projectada para 36 meses, dos quais já passaram cerca de 25. O satélite angolano vai possuir um centro primário de controlo e missão em Angola e outro secundário na Rússia.

Assuntos Angosat