Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Reconstrução Nacional

17 Abril de 2017 | 16h57 - Actualizado em 17 Abril de 2017 | 16h56

Obras integradas do Sumbe recomeçam em breve

Sumbe - A perspectiva da execução de obras, este ano, ligadas às infraestruturas integradas, num período de 18 meses, está a agradar os habitantes do Sumbe, capital da província do Cuanza Sul.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Obras na cidade do Sumbe (foto arquivo)

Foto: Angop

Das obras constam a reabilitação do sistema de água, pavimentação das ruas, macrodrenagem das águas, iluminação pública e saneamento básico, entre outros empreendimentos no Sumbe.

Carlos de Carvalho, 78 anos, disse à Angop que os investimentos a ser feitos são pertinentes, porque, aos poucos, a cidade foi-se degradando, fundamentalmente, por, ao longo dos anos, não se estancar os avanços das areias para a zona urbana, provocando problemas de saneamento básicos.

“Não podemos ver isto como uma situação isolada, os trabalhos devem resolver as causas da degradação da cidade em vez de simplesmente procurar melhorar a sua imagem” - alertou o reformado da Câmara municipal do Sumbe (que era encarregue do saneamento da cidade).

Moisés Canawa, estudante, 28 anos, por considerar a cidade do Sumbe um ponto estratégico para a ligação entre as cidades de Luanda e Benguela na estrada número 100, salientou que se justifica a requalificação das infraestruturas para que se traduza na melhoria da qualidade de vida dos seus habitantes.

Por sua vez, o estudante Domingos da Silva, de 22 anos, destacou o facto de poder existir a participação da juventude nos trabalhos para a melhoria da urbe.

O projecto, cujo início está para os próximos dias, avalia-se em 125 milhões 209 mil 146 dólares.

A província do Cuanza Sul beneficiava-se de requalificação desde 2007 e abrangia as cidades do Sumbe, Porto Amboim e Gabela, mas ficou paralisada como resultado da crise financeira.

Leia também