Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Reconstrução Nacional

19 Maio de 2017 | 11h32 - Actualizado em 19 Maio de 2017 | 11h31

Nó viário do Zango/Viana em fase de colocação de pilares

Luanda - A edificação do nó viário do Zango/Viana, iniciada no princípio deste ano, encontra-se na fase de instalação de pilares e construção de muros que sustentarão a infra-estrutura física, constatou a Angop, nesta sexta-feira.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Nó viário Zango/Viana em fase de instalação de pilares

Foto: Gaspar dos Santos

A ponte terá duas faixas de rodagem por sentido, constituída por um viaduto em betão armado, sobre a Via Expressa Benfica/Cacuaco, com aproximadamente 90 metros de comprimento, contendo dois muros de encontros nas extremidades e no centro três grupos de pilares, com três pilares cada um.

A empreitada compreende igualmente sinalização e iluminação pública e serão igualmente executadas obras de apoio ao viaduto, como alças de acesso e saídas da via expresso para o zango e vice-versa, assim como da Via Expressa para Viana e vice-versa.

Os trabalhos estão a ser realizados por cerca de noventa trabalhadores entre angolanos e estrangeiros.

A construção do nó viário enquadra-se no projecto que visa a melhoria da mobilidade rodoviária dos habitantes das zonas norte, nordeste e noroeste da cidade capital e facilitar os acessos, com qualidade e segurança, ao Novo Aeroporto Internacional de Luanda.

As intervenções estão concentradas nos principais eixos estruturantes do sistema viário e, de acordo com as directrizes do Plano Director Geral Metropolitano de Luanda (PDGML), vão proporcionar um importante aumento da actividade económica, mobilizando empresas nacionais e estrangeiras, gerando mais de 25 mil empregos, dos quais oito mil directos e 17 mil indirectos, e trazendo diversos benefícios à população da região Metropolitana de Luanda.

 

Assuntos Construção Civil  

Leia também