Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Reconstrução Nacional

16 Julho de 2017 | 12h34 - Actualizado em 16 Julho de 2017 | 12h34

Cuanza Norte: Obras da nova centralidade de Ndalatando arrancam em meados de Julho em curso

Ndalatando - A cidade de Ndalatando, capital do Cuanza Norte, vai contar com uma nova centralidade cuja a primeira pedra para o início das obras será lançada a 18 de Julho do ano em curso, segundo o vice-governador da província para o sector de infraestruturas, Pedro Samuel Júnior.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Cuanza Norte: Cidade de Ndalatando vai contar com uma nova centralidade

Foto: Lucas Leitão

O responsável proferiu tal depoimento no final de uma visita que o governador provincial, José Maria Ferraz dos Santos, efectuou ao local onde será erguida a nova centralidade de Ndalatando.  

Em declarações à imprensa, Pedro Samuel Júnior teceu que a nova centralidade, a ser erguida no perímetro do Quiombo, periferia da cidade de Ndalatando, abarcará a construção de 514 apartamentos com edifícios de três andares/cada, num espaço de 400 hectares preparados para o início das obras.

Para a primeira fase, referiu, estão sinalizados seis hectares onde serão erguidos os primeiros sete edifícios, com um total de 200 apartamentos.

Pedro Samuel Júnior disse que os prédios deverão comportar três pisos/cada e  apartamentos do estilo T-3, constituindo um investimento do governo que vem dar resposta aos anseios dos cidadãos para obtenção da casa própria, sobretudo os jovens que são os principais destinatários do projecto.

José Maria Ferraz dos Santos visitou vários projectos sociais em curso no Cazengo, município sede da província, com destaque as obras de construção de escolas, dos trabalhos de ampliação e urbanização do cemitério municipal e avaliação do nível de organização e salubridade dos mercados paralelos espalhados pela cidade de Ndalatando.

Leia também