Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Reconstrução Nacional

02 Outubro de 2017 | 14h25 - Actualizado em 03 Outubro de 2017 | 09h50

Ministro da Construção prioriza aproveitamento de recursos Humanos

Luanda - O novo ministro da Construção e Obras Públicas, Manuel de Almeida, disse, hoje segunda-feira, priorizar os recursos humanos competentes para o cumprimento das tarefas do sector.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Ministro da Construção e Obras Públicas, Manuel Tavares de Almeida.

Foto: Pedro Parente

Intervindo hoje, em Luanda, na cerimónia de "entrega de pastas", Manuel de Almeida fez saber que haverá oportunidade para se desenvolverem novas linhas de acção das políticas públicas do programa de governo pelo que é necessária a devida atribuição de tarefas.

"É necessário que cada um no seu posto de trabalho reforce a sua actuação no sentido de responsabilidade como agente público e servidor da sociedade e do povo” - solicitou o novo ministro formado em engenharia civil pela Universidade Agostinho Neto em Luanda.

Manuel de Almeida, mestre em engenharia civil em Portugal, com a tese "Contributo para a construção de barragens em betão compactado com solo", recordou a orientação do Presidente da República de que se deve trabalhar como uma equipe unida e coesa em torno do lema "renovação e transformação na continuidade para melhorar o que está bem e corrigir o que está mal".

Felicitou o ministro cessante e sua equipe pelos êxitos alcançados na sua gestão.

Antes de ser ministro, Manuel de Almeida pertenceu as ex-FAPLA, foi professor de física, coordenador adjunto do curso de construção civil e membro da Comissão Sindical no Instituto Politécnico Makarenko em Luanda.

Desempenhou a tarefa de engenheiro na empresa Hidroportos, foi chefe de departamento de estruturas da Tecnoprojectos-UEE.

Participou da construção do Aproveitamento Hidroeléctrico de Capanda, onde chegou a chefiar o Departamento Técnico.

Reformado das Forças Armadas Angolanas (FAA) com o grau de tenente-coronel, Manuel de Almeida também foi presidente do Conselho de Admnistração da Grotécnica-E.P e consultor da Casa Civil do Presidente da República.

Em 2016 dirigiu o Gabinete do Projecto Baynes, Aproveitamento Hidróeléctrico Binancional no Rio Cunene em parceria com a República da Namíbia.

Leia também