Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Reconstrução Nacional

12 Abril de 2018 | 18h29 - Actualizado em 12 Abril de 2018 | 18h28

Governador quer materialização das centralidades de Mbanza Kongo e do Soyo

Soyo - A necessidade de se materializar os projectos de construção de centralidades para os municípios de Mbanza Kongo e do Soyo, com vista a concretizar o sonho da casa própria direccionado à juventude local, foi advogado nesta quinta-feira, pelo governador provincial do Zaire, José Joanes André.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

José Joanes André, governador provincial

Foto: João F. Cuti

De acordo com o governador que falava na abertura do primeiro Conselho Consultivo Alargado do Ministério do Ordenamento do Território e Habitação, que decorre hoje (quinta-feira), no Soyo, uma das preocupações que têm sido levantadas constantemente por jovens da região tem a ver com a edificação de centralidades nessas duas cidades da província para responder à demanda da população em termos de habitação.

Segundo disse, a população da província do Zaire, em geral, e a juventude, em particular, continua aguardar com muita expectativa a materialização desse projecto habitacional por parte do Executivo angolano.

“Quero aqui reforçar a ministra do Ordenamento do Território e Habitação, que os munícipes locais continuam expectantes quanto a implementação de centralidades nas cidades de Mbanza Kongo e do Soyo, cujos projectos foram anunciados no ano passado”, reiterou.

Ao nível da cidade de Mbanza Kongo, capital da província do Zaire, o governador referiu que o processo está mais avançado, uma vez que as obras  já foram consignadas em Maio de 2017 a uma construtora nacional, que interrompeu os trabalhos por disponibilidade financeira.

Ainda para a centralidade de Mbanza Kongo, o projecto prêve, numa primeira fase, a edificação de 13 edifícios de quatro pisos cada, perfazendo um total de 200 habitações, das mil residências abrangidas no programa.

Para o município do Soyo, o governador disse que o projecto continua aguardar luz verde do Executivo, cuja empreitada poderá ser financiada por sindicato dos bancos nacionais liderado pelo Banco Angolano de Investimentos (BAI).

Reiterou o apoio incondicional do governo provincial do Zaire para com as empresas que forem contratadas para a implementação dos referidos projectos habitacionais na região.

Para a centralidade de Mbanza Kongo prêve-se a construção de apartamentos de tipo T3, que deverão contar com duas casas de banho, sala e uma pequena lavandaria.

O projecto contempla ainda a construção de oito lojas, infra-estruturas para o abastecimento de água potável e energia eléctrica, sistema de drenagem das águas residuais, arruamentos e parques de estacionamento.
 

Leia também
  • 12/04/2018 18:04:20

    Nova agenda objectiva urbanização inclusiva e sustentável

    Soyo - O acesso ao sistema de transportes, a melhoria da qualidade do ambiente urbano, o acesso universal aos espaços públicos seguros e sustentáveis, o aumento da urbanização inclusiva e sustentável figuram entre os objectivos delineados na nova agenda urbana do Ministério do Ordenamento do Território e Habitação.

  • 12/04/2018 14:37:15

    Zaire: Nova agenda urbana em revista em conselho consultivo

    Soyo - Os participantes ao I conselho consultivo alargado do Ministério do Ordenamento do Território e Habitação, aberto hoje (quinta-feira) na cidade do Soyo, província do Zaire, estão apreciar, entre outros assuntos, a nova agenda urbana e a legislação do sector.

  • 11/04/2018 17:59:52

    Reaberta via urbana do bairro 1º de Maio após pavimentação

    Soyo - O principal troço rodoviário do bairro 1º de Maio na cidade do Soyo, província do Zaire, com uma extensão de dois quilómetros e 200 metros, foi reaberto hoje, quarta-feira, após beneficiar de obras de reabilitação.