Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Reconstrução Nacional

02 Outubro de 2018 | 18h34 - Actualizado em 03 Outubro de 2018 | 08h40

Inquilinos recusam-se ocupar casas nos projectos habitacionais

Ndalatando - Arrendatários das casas sociais, construídas durante a primeira fase do programa de edificação de 200 fogos habitacionais em nove dos 10 municípios da província do Cuanza Norte, recusam habitar nelas, por falta de serviços sociais básicos, como energia eléctrica, água, saneamento básico, postos de saúde e escolas.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Cuanza Norte: Casas sociais construídas em Ambaca

Foto: Diniz Simão

A informação foi prestada pelo responsável interino do departamento provincial do Cuanza Norte do Instituto Nacional de Habitação, Manuel Santana, em entrevista hoje, terça-feira, à Angop, em Ndalatando.

Segundo o mesmo, muitas dessas casas, algumas já com contratos, encontram-se abandonadas e já estão a ser vandalizadas por indivíduos desconhecidos, que aproveitam o isolamento para roubar portas, janelas, vidros e outros materiais que ali se encontram.

O responsável disse que as novas infra-estruturas sociais foram entregues há dois anos e o governo não está de braços cruzados quanto à situação apresentada pelos moradores desses projectos habitacionais.

Esclareceu que o governo da província está a envidar esforços para colocar à disposição dos cidadãos que aderiram aos projectos todos os serviços, para que deixem de abandonar as casas por falta de condições de habitabilidade.

“ Essas zonas habitacionais encontram-se abandonadas e cobertas pela vegetação, em péssimo estado de conservação”, sublinhou.

Acrescentou que esta situação está a preocupar o governo da província, que vai, nos próximos dias, lançar um ultimato aos actuais moradores, no sentido de darem a devida utilidade das mesmas residências, sob pena de verem os contratos cancelados e entregues a outros cidadãos interessados em adquirir as residências.

Enquadrado no Programa do Executivo de Fomento Habitacional, o referido projecto contempla a construção de 200 fogos habitacionais, em nove dos 10 municípios da província, num total de 1800 habitações, das quais foram edificadas e entregues 739 unidades.

Leia também
  • 23/12/2018 11:18:46

    Facilitada circulação entre Vieira e Sangondo no Moxico

    Luena - A abertura, este sábado, de uma ponte de betão sobre o rio Luena facilitará, doravante, a circulação de mais de cinco mil pessoas residentes nos bairros Sangondo e Vieira, arredores da cidade do Luena, na província do Moxico.

  • 03/11/2018 14:02:52

    Asfaltagem do troço que dá acesso a Escola Politécnica inicia este mês

    Luena - As obras da asfaltagem da estrada que liga a cidade do Luena à Escola Superior Politécnica do Moxico (ESPM), afecta a Universidade José Eduardo dos Santos (UJES), no sentido leste, começam este mês (Novembro), anunciou hoje, sábado, o vice-governador provincial para o sector político, económico e social, Carlos Alberto Masseca.

  • 15/09/2018 22:20:30

    Moxico: Governador lança primeira pedra para construção de três projectos de impacto social

    Luena - O governador provincial do Moxico, Gonçalves Muandumba lançou hoje, sábado, no Luena, a primeira pedra para construção de uma passagem hidráulica sobre o rio Luena, a Escola primária do bairro Kwenha, bem como a asfaltagem da estrada que liga a cidade à Escola Superior Politécnica do Moxico.