Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Saúde

16 Agosto de 2007 | 06h36

ONG ´Acção Humana` realiza campanha de distribuição de mosquiteiros

Luanda

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Luanda, 16/08 - A organização não-governamental angolana ´Acção Humana` está a realizar, desde o passado mês de Junho, uma campanha de distribuição de mosquiteiros à pessoas vivendo com VIH/SIDA na província de Luanda com objectivo de prevenir a transmissão da malária aos portadores desta pandemia.

De acordo com uma nota da organização que Angop teve acesso hoje, a campanha, apoiada pela Agência Católica para o Desenvolvimento, Trocaire, consiste na distribuição de quatro mil mosquiteiros impregnados a vitimas da pandemia nas unidades hospitalares e residências.

"Desde Junho até a presente data, a Ong distribuiu 1600 mosquiteiros no Hospital Esperança, Divina Providência, Pediatria de Luanda e em algumas residências de pessoas afectadas e infectadas com VIH/SIDA nos municípios da Samba, Rangel, Ingombota e Kilamba Kiaxi", indica a nota.

A Acção Humana oferece ainda apoio psicológico à algumas pessoas vivendo com a doença, incluindo crianças dos municípios do Kilamba Kiaxi, Rangel, Samba e Ingombota.

Para além da distribuição de mosquiteiros, indica o documento, os activistas da instituição sensibilizaram a população sobre os perigos da malária, o uso correcto e constante do mosquiteiro, saneamento básico e outras informações atinentes.

Na campanha com termino previsto para Junho do próximo ano, a Acção Humana espera reduzir a prevalência da malária nas pessoas vivendo com VIH e Sida e os seus familiares.

Anualmente mais de 500 milhões de pessoas morrem de malária em todo mundo, sendo que mais de 90 por cento destes casos acontecem na Africa Subsariana.

Devido a sua natureza , esta pandemia mata mais rápido e mais pessoas do que a Sida, lê-se no documento.