Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Saúde

16 Dezembro de 2011 | 14h14 - Actualizado em 16 Dezembro de 2011 | 14h14

Chevron forma médicos americanos para trabalharem no país

Saúde

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Luanda - A empresa petrolífera Chevron vai ajudar proximamente no recrutamento e formação de cerca de dez médicos norte-americanos anualmente, para a expansão do programa “Global Health Corps” em Angola e ibéria, numa primeira fase.

De acordo com uma nota de imprensa entregue hoje, sexta-feira, à Angop, a Chevron e o Texas Children’s Hospital (Hospital Pediátrico do Texas, nos Estados Unidos), anunciaram quinta-feira, em Houston, a celebração de um acordo com duração de cinco anos, no valor de seis milhões de dólares norte-americanos, para expansão desta iniciativa.

O programa “Global Health Corps” recruta pediatras e médicos de famílias talentosas e dedicados para missões de longo prazo em África, a fim de cuidarem milhares de crianças e famílias afectadas por problemas de saúde graves, como a anemia falciforme, malária, tuberculose, má nutrição, cancro e VIH/SIDA.

Os médicos recrutados pela “Global Health Corps” realizam também estudos clínicos e formam profissionais de saúde locais de modo a capacitá-los na prestação de cuidados de saúde na área de pediatria.

“O acordo celebrado com o Texas Children’s Hospital reforça os nossos actuais esforços no sentido de ajudarmos a satisfazer as necessidades em termos de cuidados de saúde das comunidades desfavorecidas nos países em que operamos, agora e no futuro”, disse Rhonda Zygocki, vice-presidente executiva da Chevron Corporation para a área de políticas e plano.

Por sua vez, o responsável pela área de pediatria da Faculdade de Medicina de Baylor, Mark Kline, disse que a parceria com a Chevron irá permitir colocar no terreno, isto em África, um maior número de médicos que prestam cuidados de saúde vitais às crianças e a famílias, bem como proporcionar a formação a centenas de quadros africanos.

Em Angola, de acordo com o documento, o programa já está em funcionamento nas maternidades Lucrécia Paim e Augusto Ngangula, em Luanda, e os resultados dos primeiros meses reforçam a determinação da Chevron em implementar com êxito e qualidade este serviço de cuidados de saúde e de diagnóstico.

Os acordos celebrados expandem a parceria estabelecida entre a Chevron, o Texas Children’s Hospital e a “BIPAI” (Iniciativa Internacional Contra a SIDA na Área de Pediatria da Faculdade de Medicina de Baylor), a qual começou a ser implementada com uma doação de quatro milhões de dólares norte-americanos, para o estabelecimento de um programa de rastreio e tratamento da anemia falciforme através de uma colaboração com Angola, anunciada em Março de 2011.

O programa tem ainda como objectivo abranger comunidades nos países da Nigéria e outros que cobrem a América Latina.