Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Saúde

14 Novembro de 2017 | 22h05 - Actualizado em 14 Novembro de 2017 | 22h05

Huíla: Província regista mais de cem casos de diabetes

Lubango - Cento e sete casos de diabetes, com quatro óbitos, foram registados, de Janeiro a Setembro do ano em curso, na província da Huíla, informou hoje (terça-feira) o supervisor provincial da Promoção da Saúde na região, Júlio Madaleno.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Enfermeiros e pacientes (Arquivo)

Foto: Estevão Manuel

Em declarações à Angop, no Lubango, o responsável, que falava a propósito do dia internacional  de Luta Contra a Diabetes, que hoje se assinala, afirmou que, comparativamente a igual período de 2016,  houve uma redução 634 casos e o aumento de dois óbitos.

Dos números registados durante o período em analise , declarou que sete casos são de pessoas dos 15 aos 24 anos, enquanto que  50 registos são de pacientes  com idades compreendidas entre os  25 aos  49 anos, 34 foram de indivíduos com  mais de 50 anos e 15 em  gestantes.

Júlio Madaleno afirmou que a diabetes é uma das doença que continua a ceifar vidas, em que a mais frequente é a do Tipo 2, que se adquire em função do estilo de vida que a pessoa leva, como os maus hábitos alimentares que  tornam os indivíduos   propensos adquirir  a doença.  

“Em relação à diabete do Tipo 1,de cárter  hereditária, é pouco  frequente na província”, frisou.

Salientou que qualquer pessoa é propensa a apanhar a diabete do Tipo 2 , quando atropela algumas regras de alimentação,  mas que quanto isso acontece  o tratamento é assegurado a nível dos hospitais locais.

 Para tal , disse que há especialistas virados a área de  tratamento,  aconselhamento , independentemente  do nível que a enfermidade atinge.

 Como medidas de prevenção, realçou a necessidade de se ter uma educação alimentar regrada , acompanhada de exercícios físicos e  aconselhamento de um nutricionistas.

 “O mais importante é a prevenção, que deve ser feita através da promoção do exercício físico, pelo menos 30 minutos por dia, para queimar as calorias e manter o corpo saudável, livrar-se do comodismo e evitar comidas que prejudicam a saúde. “Acrescentou.

O Dia Internacional  de Luta Contra a Diabetes, que hoje se assinala, foi criado em 1991, pela Federação Internacional de Diabetes (IDF) e a Organização Mundial da Saúde (OMS), como resposta ao aumento alarmante de casos de diabetes no Mundo. Tornou-se, em 2007, dia oficial de saúde da ONU, após a aprovação das Nações Unidas, em Dezembro de 2006.

A data coincide com o aniversário de Frederick Banting, médico canadiano, que, juntamente com seu colega Charles Best, concebeu a primeira ideia que levou à descoberta da insulina em 1922.

Assuntos Província » Huíla   Saúde  

Leia também
  • 08/11/2018 18:03:46

    Sessenta crianças morrem de má nutrição no Cunene

    Ondjiva - Sessenta crianças, de zero aos cinco anos de idade, morreram de má nutrição severa e aguda moderada, de um total de 3.978 casos registados no decurso dos últimos nove meses em diferentes unidades sanitárias da província do Cunene.

  • 08/11/2018 12:30:02

    Médicos militares analisam prevenção de doenças

    Luanda - Médicos militares estão reunidos, desde hoje, quinta-feira, na XI jornadas médicas para analisar como prevenir a proliferação das doenças, sobretudo as mais perigosas do ponto de vista médico-sanitário destacando-se o VIH/Sida, a malária , tuberculose e a hipertensão.

  • 05/11/2018 17:47:56

    Reduzem casos de sida em Muconda

    Saurimo - Oito novos casos de infecção pelo vírus do VIH/Sida foram diagnosticados, de Janeiro até a presente data, do ano em curso, no município do Muconda (Lunda Sul), menos quatro em relação a igual período de 2017.

  • 05/11/2018 12:12:36

    País conta com 33 mil parteiras tradicionais

    Luanda - Trinta e três mil parteiras tradicionais prestam serviços em todo país na realização de partos dentro das comunidades, coadjuvando assim na redução da mortalidade materna e infantil.