Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Saúde

13 Outubro de 2017 | 13h27 - Actualizado em 13 Outubro de 2017 | 13h27

Angola: Caderno de saúde permite acompanhamento da criança

Luanda - O projecto para a melhoria da saúde da mãe e da criança, através da implementação do caderno de saúde materno-infantil vai permitir fazer um acompanhamento desde o começo da gestação até aos cinco anos de idade.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Segundo a Chefe de Departamento de Saúde Reprodutiva da Direcção Nacional de Saúde Pública, Henda Alinda Rosa Vasconcelos, o caderno permitirá igualmente documentar e monitorar e ajudar na informação dos profissionais de saúde.

A responsável prestou esta informação hoje, sexta-feira, em Luanda, ao apresentar os objectivos da implementação do  caderno, durante  uma conferência sobre o projecto do instrumento.

Fez saber que a mãe ao ter o bebé continua a fazer uso do instrumento e vai saber como cuidar do seu filho, ajudar os profissionais de saúde a seguir o paciente desde a gravidez até alguns anos de vida.

Explicou que o instrumento foi unificado e isso vai ajudar os técnicos de saúde, acompanhar o seu desenvolvimento.

Fez saber que o caderno preferivelmente deve começar a chegar as mulheres mães a partir do mês de Junho de 2018 e, será distribuído durante a consulta de pré-natal, ou durante a vacinação.

“Este caderno vai ajudar de facto na redução da mortalidade materno infantil, e o nosso país não é o único a implementar este caderno e estudos demonstram que esta via aumenta a comunicação dado a ilustração que contém”, frisou.

Segundo a responsável, a saúde da mulher, criança e dos adolescentes são indicadores importantes de desenvolvimento e qualidade de vida de um país e de suas populações, pois reflete a eficiência do sistema de saúde em geral.

De acordo a ela, a saúde reprodutiva deve ser compreendida numa perspectiva contínua ao longo de todo o ciclo de vida, desde o nascimento, infância, adolescência, idade fértil e para além da vida reprodutiva.

Esclareceu que decidiram mudar porque o caderno de seguimento actual  não contém alguns dos principais indicadores de avaliação pré-natal e pretende-se unificar os documentos de acompanhamentos e controlo da saúde materno infantil, tornando-o um modelo único de uso nacional.

Fez saber que tem como objectivos garantir os registos globais da saúde desde a gestação até que a criança atinja cinco anos, documentar e monitorizar a saúde materno infantil e conceder uma ferramenta de comunicação , educação aconselhamento e de seguimento com informações.

Assuntos Saúde  

Leia também
  • 12/10/2017 15:19:31

    Moxico: Hospital Geral sem fármacos há meses - Directora

    Luena - A directora clínica do Hospital Geral do Moxico (HGM), Jorgina Esperança Muhungo, fez saber hoje (quinta-feira), no Luena, existir uma ruptura de medicamentos essenciais na principal unidade sanitária da província "há já alguns meses".

  • 12/10/2017 15:18:21

    Moxico: Diagnosticados novos casos de lepra em Camanongue

    Camanongue - As autoridades sanitárias do município de Camanongue (Moxico) registaram, nos últimos nove meses, quatro novos casos de lepra, contra dois em igual período de 2016, revelou hoje (quinta-feira) o seu supervisor Zacarias Moisés.

  • 12/10/2017 13:51:50

    Angola: Em busca da saúde ocular

    Luanda - Desde muito cedo, as vistas do então estudante do ensino de base Miguel António começaram a emitir sinais de alerta. A incapacidade progressiva de ver ao longe, fê-lo entrar para as estatísticas oficiais e tornar-se parte de um problema de saúde pública, que já afecta mais de um terço da população angolana.