Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Saúde

08 Março de 2018 | 08h50 - Actualizado em 08 Março de 2018 | 08h48

Malanje: Insuficientes renais defendem lei de transplante do rim

Malanje - Doentes com insuficiência renal em Malanje defendem a aprovação urgente da lei de transplante e doação de rins, com vista a livrarem-se das sessões regulares de diálise e lhe permitir levar uma vida normal.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Centro de Hemodiálise (arquivo)

Foto: Rosário Miranda

Entrevistados a propósito do Dia Mundial do Rim, que se assinala hoje, quinta-feira, os pacientes afirmaram estar agastados com o estilo de vida que levam, devido a insuficiência renal, pois enfrentam limitações fruto da doença.

Diagnosticado e submetido à diálise desde 2013, José Sampaio, um dos pacientes, disse que a única maneira capaz de melhorar o seu estado clínico e garantir melhor qualidade de vida seria o transplante de outro rim, procedimento que aguarda com muita expectativa com a aprovação da correspondente lei.

Corroborando da mesma ideia, Pedro Francisco, outro paciente, sublinhou a necessidade de se elaborar uma lei para regular o transplante de órgãos, com realce para os rins, de modo a conferir uma vida mais saudável aos insuficientes renais.

Entretanto, o nefrologista Francisco da Silva do Hospital Regional de Malanje apontou a diabetes militus e a hipertensão como as principais causas de aquisição da insuficiência renal.

Os Serviços de Hemodiálise do Hospital Regional de Malanje controlam e assistem actualmente 33 pacientes com falência dos rins.

A insuficiência renal é a incapacidade dos rins de filtrar o sangue, eliminando substâncias ruins, como ureia ou creatinina, por exemplo, que podem ficar acumuladas no organismo quando os rins não estão funcionando bem.

A insuficiência renal pode ser aguda ou crónica, sendo que a aguda é caracterizada por uma rápida redução da função renal e na crónica ocorre uma perda gradual da função dos rins, causada por factores como desidratação, infecção urinária, hipertensão ou obstrução da urina, por exemplo.

Geralmente, a insuficiência renal aguda tem cura, porém a insuficiência renal crónica nem sempre tem cura e o tratamento exige realizar hemodialise ou transplante de rim para melhorar a qualidade de vida do paciente e promover o bem-estar.

O Dia Mundial do rim assinala-se anualmente na segunda quinta-feira do mês de Março, com objectivos de alertar a população sobre a prevenção das doenças renais e adopção de hábitos saudáveis e ingestão de água, mudança de estilo de vida e outras medidas de precaução.

Assuntos Província » Malanje   Saúde  

Leia também
  • 11/11/2018 08:04:26

    Consumo exagerado de álcool faz mais de dois mil feridos

    Malanje - Dois mil e 402 casos de agressões físicas foram registados de janeiro a setembro deste ano (mais 757 em relação a igual período anterior ), no banco de Cirurgia e Ortopedia do Hospital Regional de Malanje, provocados por consumo excessivo de bebidas alcoólicas e drogas.

  • 08/11/2018 18:03:46

    Sessenta crianças morrem de má nutrição no Cunene

    Ondjiva - Sessenta crianças, de zero aos cinco anos de idade, morreram de má nutrição severa e aguda moderada, de um total de 3.978 casos registados no decurso dos últimos nove meses em diferentes unidades sanitárias da província do Cunene.

  • 08/11/2018 12:30:02

    Médicos militares analisam prevenção de doenças

    Luanda - Médicos militares estão reunidos, desde hoje, quinta-feira, na XI jornadas médicas para analisar como prevenir a proliferação das doenças, sobretudo as mais perigosas do ponto de vista médico-sanitário destacando-se o VIH/Sida, a malária , tuberculose e a hipertensão.

  • 05/11/2018 17:47:56

    Reduzem casos de sida em Muconda

    Saurimo - Oito novos casos de infecção pelo vírus do VIH/Sida foram diagnosticados, de Janeiro até a presente data, do ano em curso, no município do Muconda (Lunda Sul), menos quatro em relação a igual período de 2017.