Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Saúde

14 Junho de 2018 | 04h57 - Actualizado em 14 Junho de 2018 | 05h00

Minsa deve reforçar mecanismos de integração

Luanda - O Ministério da Saúde (Minsa) deve reforçar os mecanismos de integração entre as instituições sanitárias e as comunidades para melhorar a prestação de serviços de prevenção e combate da malária, tuberculose pulmonar e VIH/Sida, para tornar mais eficaz os seus serviços.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

O repto foi lançado, quarta-feira, em Luanda, pelos participantes do Workshop Nacional das Organizações da Sociedade Civil sobre o Reforço do Sistema de Saúde Comunitário em Angola, que decorreu nos dias 12 e 13 deste mês.

Segundo o documento final do encontro, os delegados solicitaram ao Minsa no sentido de rever o seu mecanismo de recolha de dados nas unidades sanitárias de forma a optimizar a monitorização e acompanhamento de pacientes, bem como melhorar os planos de supervisão dos técnicos das instituições hospitalares e aumentar a cobertura de testes rápidos, assim como de outras medidas preventivas.

Exortaram ao Minsa a criação de um sistema de referência e contra-referência entre unidades sanitárias, agentes de saúde e os bairros mais vulneráveis, baseado numa parceria estratégica que permita o acesso das comunidades aos serviços médicos sem exclusão.

Apelaram também aos governos provinciais para envolverem as organizações da sociedade civil na elaboração das estratégias de desenvolvimento comunitário e os seus subsequentes planos de acções para evitar duplicação de esforços, promovendo uma planificação conjunta entre as partes.

Por sua vez, a secretária de Estado para Família e Promoção da Mulher, Ruth Mixinge, que orientou a cerimónia de encerramento da actividade, pediu às organizações da sociedade civil a mobilizarem as famílias no sentido de não descriminarem e estigmatizarem pessoas que vivem com doenças como o VIH/Sida.

Estiveram presentes no encerramento do workshop personalidades como o secretário de Estado da Educação, Joaquim Cabral, a directora nacional da ONG Word Vision, Maria Carolina, e o director da ONUSIDA em Angola, Michel Kouakou.

Participaram da actividade 120 delegados, provenientes das 18 províncias do país.

Assuntos Saúde  

Leia também
  • 15/06/2018 18:21:13

    Habitantes do Mumanga recebem assistência médica gratuita

    Camanongue - Perto de dois mil habitantes do bairro Mumanga e Saissaza, município de Camanongue, província do Moxico, beneficiaram, hoje, sexta-feira, de consultas médicas gratuitas, realizadas por especialistas da Direcção Provincial de Saúde, na sequência do cumprimento do Plano Estratégico do sector, sobre a aproximação dos serviços de saúde às comunidades.

  • 15/06/2018 15:21:10

    Governo da Lunda Sul produz panfletos sobre lepra traduzidos na Língua Tchokwe

    Saurimo - Panfletos sobre a doença da lepra traduzidos na língua nacional Tchokwe, de modos a elucidar os cidadãos que não dominam o português, foram produzidos pelo gabinete provincial da saúde (GPS) na Lunda Sul.

  • 14/06/2018 16:18:47

    Familiares sustentam bancos de sangue dos hospitais do Lubango

    Lubango - A falta de sangue nas principais unidades sanitárias do Lubango condiciona o normal funcionamento das áreas de hemoterapia, uma vez que as doações são sustentadas pelos familiares dos pacientes, constatou hoje, quinta-feira, a Angop, no Dia Mundial do Doador de Sangue.

  • 14/06/2018 15:26:24

    Hemoterapia regista rotura no stock

    Saurimo - A hemoterapia do hospital geral da Lunda Sul regista desde Maio, rotura no stock de sangue, causando dificuldades em responder as solicitações para salvar vidas humanas, informou hoje, quinta-feira, em Saurimo, o chefe de secção da unidade, José Quintas.