Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Saúde

10 Agosto de 2018 | 01h18 - Actualizado em 10 Agosto de 2018 | 01h16

Cuando Cubango: Ministro namibiano defende cooperação no sector da saúde

Menongue - O ministro da Saúde da Namíbia, Bernard Haufiku, defendeu, quinta-feira, a cooperação entre os dois países, visando beneficiar os dois povos ao longo da fronteira sul existente, no que diz respeito à assistência médica e medicamentosa.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Arquivo: Bernard Haufiku, Ministro da Saúde da Namíbia

Foto: Lucas Neto

Em declarações à imprensa, depois da visita guiada ao Hospital Geral do Cuando Cubango, o ministro disse ser necessário que haja um trabalho conjunto para a solução da situação de carência de quadros, porquanto a questão dos recursos humanos no sector da saúde é muito difícil, em qualquer parte do mundo até na Namíbia.

Sublinhou que os dois países partilham a situação da saúde na questão da malária, tuberculose, Hiv/Sida, acidentes e quase tudo em função da fronteira comum, o Cuando Cubango e a região do Okavango, na Namíbia.     

De acordo com o ministro, é neste sentido que os dois países estão a procurar as devidas soluções a bem dos dois povos, dai que na quarta-feira, em Luanda, capital de Angola, manteve uma reunião com a ministra angolana de Saúde, Sílvia Lutucuta, onde trataram do memorando de entendimento.

O ministro afirmou que a etapa do referido memorando no sector da saúde entre os dois países, a ser assinado brevemente, visando a melhoria da saúde das duas populações ao longo da fronteira.

Referiu que, a satisfação da melhoria da qualidade de saúde na assistência às populações surgem em obediência das recomendações da Organização Mundial da Saúde, das Nações Unidas, União Africana, SADC.

Anunciou que na próxima semana haverá uma reunião entre os Chefes-Estados da SADC, em que a saúde será um dos pontos a visar, pelo que parte com uma melhor visão do que está acontecer em Angola, o que irá ajudar trazer boas soluções sobre as dificuldades registadas.

Bernard Haufiku informou que na Namíbia o sector que dirige está a trabalhar com o sector privado através de especialistas dos Estados Unidos da América, os quais espera que venham igualmente dar o seu contributo em Angola, ajudando assim os angolanos.

Destacou que o Hospital Geral do Cuando Cubango poder ser considerado regional e ser elevado à categoria da SADC, para quem é um unidade sanitária moderna que se necessita, porque “bate record” de algumas existentes na Europa.

Reconheceu, no entanto, que um dos maiores problemas do hospital, devidamente equipado com aparelhos da última geração, é a insuficiência de médicos especializados, uma componente que Angola e Namíbia têm de ter maior atenção, uma vez que poderá ajudar os dois povos.

Fez saber que muitos são doentes que têm saído da região do Okavango (Namíbia), mas se o Hospital Geral possuir recursos humanos necessários estes poderão efectuar o seu tratamento no Cuando Cubango, reduzindo a pressão registada no Rundu.

Para ele, o facto do Hospital Geral do Cuando Cubango vir a tornar-se regional ou da SADC dependerá muito dos governantes de Angola, porquanto a estrutura tem uma capacidade sólida, muito moderna e poder servir a região.   

Advogou igualmente que países como Namíbia e Angola, na região onde se encontram, a melhor via para solução dos seus problemas é trabalhar juntos, partilhar os recursos humanos, os produtos farmacêuticos e tudo que diz respeito à saúde.

Na compainha do secretário de Estado da Saúde para área hospitalar, Valentim Altino Matias, e membros do governo local, o ministro visitou as várias dependências do Hospital Geral, como a de cardiologia, otorrinolaringolia, ecografia, radiologia, ortopanto, bloco operatório, as 10 salas de cuidados intensivos, contra oito em existem na Namíbia, entre outras todas equipas.

Leia também
  • 05/11/2018 17:55:17

    Hospital Pediátrico de Menongue regista 90 mortes em sete meses

    Menongue - O Hospital Pediátrico de Menongue, sede capital do Cuando Cubango, registou, de Janeiro a Setembro do ano em curso, 90 mortes por diversas patologias, com destaque para malária, contra 113 do igual período anterior de 2017.

  • 31/10/2018 14:28:29

    Sanatório sem reagentes para exames

    Menongue - A falta de reagentes, nos últimos dias, no hospital sanatório de Menongue, no Cuando Cubango, tem levado a que o diagnóstico da tuberculose seja feito com recurso ao exame de raio X, informou terça-feira, a administradora da unidade sanitária, Victória Mutango.

  • 17/10/2018 08:50:35

    Saúde em Menongue distribui mosquiteiros

    Menongue - Quatro mil mosquiteiros impregnados foram distribuídos aos munícipes de Menongue, no Cuando Cubango durante a feira da saúde, realizada segunda-feira, em Menongue, informou terça-feira o director municipal da Saúde, João Chihinga.

  • 07/10/2018 07:31:17

    Fundação espanhola pretende oferecer bolsas para médicos angolanos

    Luanda - A Fundação espanhola Elena Barraquer propõe-se a oferecer bolsas de estudo aos médicos angolanos para que possam estudar na Clínica Barraquer, em Barcelona, Espanha, capacitando-os para combater as cataratas, doença que pode levar a cegueira.