Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Saúde

07 Setembro de 2018 | 13h31 - Actualizado em 07 Setembro de 2018 | 13h31

Problemas congénitos podem ser prevenidos

Luanda - Os problemas ligados a má-formação congénita, sobretudo a anemia falciforme, podem ser prevenidos por diagnóstico ou rastreio, recorrendo a genética, embora tenham aparentemente uma incidência reduzida, por falta de um amplo estudo e acompanhamento.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Madalena Chimpolo - médica geneticista

Foto: Alberto Juliao

A médica geneticista Madalena Chimpolo falava no encerramento do I simpósio de Genética Humana em Angola, realizado sob o lema “O presente e o futuro da de genética", realizado pela faculdade de medicina da Universidade Agostinho Neto (UAN).

Esclareceu que a genética auxilia no diagnóstico e avaliação do risco de ocorrência, ou recorrência, da má-formação congénita, dos desvios metabólicos, das doenças hematológicas e herodegenerativas, das displasias esqueléticas e de todos os distúrbios genéticos passíveis de um diagnóstico pré ou pós-natal.

Referiu que em Angola, a média com traço falciforme ronda aos 20 por cento, acrescentando que para a redução deste problemas é necessário que se melhore a sensibilização da sociedade para o rasteio antes dos casais se unirem, sendo de forma geral um desafio que pode ser rapidamente superado.

Adiantou que independentemente dos custos, tecnológicos e financeiros que empreitadas desta natureza venham a implicar, não há dúvida de que alguma coisa deve ser feita para a redução deste número. 

“Muito se pode fazer para que famílias e pessoas singulares estejam familiarizadas com os desafios que envolvem as novas descobertas e avanços que a medicina genética apresenta", frisou. 

Durante o evento foram abordados os temas “Organização e gestão do laboratório de genética”, “Qualidade: requisitos técnicos e melhoria contínua da qualidade”, “Segurança e risco no laboratório”, “Diagnóstico pré-natal”, “Abordagem citogenética no diagnóstico das leucemias e linfomas” e a “Investigação genética das epilepsias na prática clínica”.

No rol de temas estiveram igualmente em análise a “Relevância da prevenção e diagnóstico em genética”, “Anemia falciforme e a importância da prevenção”, o “Diagnóstico neonatal, entre outras.

Assuntos Saúde  

Leia também
  • 12/11/2018 13:28:03

    Direcção da família pede mais atenção aos portadores de VIH/SIDA

    Saurimo - A directora do Gabinete provincial da Família e Promoção da Mulher na Lunda Sul, Verónica Txipengue, solicitou hoje, segunda-feira, em Saurimo, às famílias para prestarem mais atenção as pessoas seropositivas.

  • 11/11/2018 09:18:48

    Sector da saúde reforçado com novas viaturas

    Mbanza Kongo - Três novas viaturas, das quais uma ambulância para o suporte avançado do serviço de neo-natal foram entregues sábado, em Mbanza Kongo, ao sector da saúde na província do Zaire.

  • 11/11/2018 08:04:26

    Consumo exagerado de álcool faz mais de dois mil feridos

    Malanje - Dois mil e 402 casos de agressões físicas foram registados de janeiro a setembro deste ano (mais 757 em relação a igual período anterior ), no banco de Cirurgia e Ortopedia do Hospital Regional de Malanje, provocados por consumo excessivo de bebidas alcoólicas e drogas.

  • 08/11/2018 18:03:46

    Sessenta crianças morrem de má nutrição no Cunene

    Ondjiva - Sessenta crianças, de zero aos cinco anos de idade, morreram de má nutrição severa e aguda moderada, de um total de 3.978 casos registados no decurso dos últimos nove meses em diferentes unidades sanitárias da província do Cunene.