Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Saúde

07 Setembro de 2018 | 13h31 - Actualizado em 07 Setembro de 2018 | 13h31

Problemas congénitos podem ser prevenidos

Luanda - Os problemas ligados a má-formação congénita, sobretudo a anemia falciforme, podem ser prevenidos por diagnóstico ou rastreio, recorrendo a genética, embora tenham aparentemente uma incidência reduzida, por falta de um amplo estudo e acompanhamento.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Madalena Chimpolo - médica geneticista

Foto: Alberto Juliao

A médica geneticista Madalena Chimpolo falava no encerramento do I simpósio de Genética Humana em Angola, realizado sob o lema “O presente e o futuro da de genética", realizado pela faculdade de medicina da Universidade Agostinho Neto (UAN).

Esclareceu que a genética auxilia no diagnóstico e avaliação do risco de ocorrência, ou recorrência, da má-formação congénita, dos desvios metabólicos, das doenças hematológicas e herodegenerativas, das displasias esqueléticas e de todos os distúrbios genéticos passíveis de um diagnóstico pré ou pós-natal.

Referiu que em Angola, a média com traço falciforme ronda aos 20 por cento, acrescentando que para a redução deste problemas é necessário que se melhore a sensibilização da sociedade para o rasteio antes dos casais se unirem, sendo de forma geral um desafio que pode ser rapidamente superado.

Adiantou que independentemente dos custos, tecnológicos e financeiros que empreitadas desta natureza venham a implicar, não há dúvida de que alguma coisa deve ser feita para a redução deste número. 

“Muito se pode fazer para que famílias e pessoas singulares estejam familiarizadas com os desafios que envolvem as novas descobertas e avanços que a medicina genética apresenta", frisou. 

Durante o evento foram abordados os temas “Organização e gestão do laboratório de genética”, “Qualidade: requisitos técnicos e melhoria contínua da qualidade”, “Segurança e risco no laboratório”, “Diagnóstico pré-natal”, “Abordagem citogenética no diagnóstico das leucemias e linfomas” e a “Investigação genética das epilepsias na prática clínica”.

No rol de temas estiveram igualmente em análise a “Relevância da prevenção e diagnóstico em genética”, “Anemia falciforme e a importância da prevenção”, o “Diagnóstico neonatal, entre outras.

Assuntos Saúde  

Leia também
  • 06/09/2018 19:43:44

    Comissão multissectorial de Viana empenhada na prevenção da cólera-

    Luanda - A comissão multisectorial criada a nível do município de Viana, em Luanda, para a prevenção da cólera e o combate a malária está empenhada no controlo destas doenças nesta localidade, informou, hoje, quinta-feira, o director municipal da Saúde, Mateus Neto.

  • 06/09/2018 11:35:40

    HGM avalia crianças com hidrocefalia

    Luena - Dezasseis crianças com hidrocefalia assistidas no hospital geral do Moxico (HGM) serão avaliadas sexta-feira, para serem submetidas a uma provável intervenção cirúrgica anunciou hoje, quinta-feira, no Luena, o director do Gabinete Provincial da Saúde, Henriques Ramalho.

  • 06/09/2018 00:00:17

    Sanatório no Moxico regista 30 casos de tuberculose em um mês

    Luena - Trinta casos de tuberculose foram diagnosticados entre 448 pacientes assistidos durante o mês de Agosto no Hospital Sanatório da província do Moxico, mais 120 comparativamente ao mês anterior.