Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Saúde

23 Janeiro de 2019 | 13h17 - Actualizado em 23 Janeiro de 2019 | 16h05

INEMA Luanda deve servir cidadãos - Sílvia Lutucuta

Luanda - O serviço do Instituto Nacional de Emergência Médica (INEMA) de Luanda deve servir, efectivamente, os interesses dos cidadãos, na perspectiva de aproximar a assistência médica junto das populações, afirmou, nesta quarta-feira, em Luanda, a ministra da Saúde, Sílvia Lutucuta.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

O INEMA provincial será responsável pela transferência inter-hospitalar, do resgate das vítimas de sinistralidade em zonas suburbanas, da assistência pré-hospitalar, da elaboração de dados estatístico e da reportagem ao Inema central.

Sílvia Lutucuta, qie falava na sessão de inauguração das instalações do INEMA Luanda, localizadas no Hospital Geral de Luanda, reafirmou o compromisso de continuar a trabalhar para criar-se condições destinadas a levar os serviços médicos aos municípios e comunas do país.

Relativamente ao INEMA Central, a ministra disse que está em carteira um pacote para a modernização dos serviços, formação e integração dos departamentos, treinamento do pessoal técnico, bem como cobrir grandes eventos de carácter nacional e internacional.  

Por seu turno, o membro da comissão de Gestão do INEMA Luanda, Constantino Francisco, sugeriu maior investimento, formação permanente e especializada para os integrantes da instituição.

O médico disse que todos os grupos intervenientes no processo devem ter investimento, desde as infra-estruturas aos equipamentos e elogiou o processo de descentralização do INMA, bem como a reactivação do número 116 que serve para os utentes ligarem para solicitar o apoio, cuja funcionalidade está em fase de teste.


Já  a directora do gabinete provincial de Saúde, Rosa Bessa,  afirmou  que nesta missão os profissionais sentem-se como munícipes da cidade de Luanda e estão preparados para servir quem necessite de atendimento ou apoio dos Serviços de Emergências Médicas.

Foram disponibilizados sete médicos, 40 enfermeiros, 25 condutores 11 ambulâncias para o seu suporte, das quais uma neonatal, quatro com suporte básico e sete com suporte avançado, para atender 25 postos avançados, apesar que, para a cobertura total da província seriam necessárias 50.

Em Luanda, o INEMA assistiu, no ano passado, mais de 800 sinistrados.

O INEMA em Luanda foi criado com o objectivo de descentralizar as acções e facilitar o acesso aos sinistrados e enquadra-se na estratégia do Plano do Governo Provincial de Luanda GPL-2022, que, entre outras acções, visa reduzir as mortes por sinistralidade rodoviária..

A instituição vai contar com uma frequência autónoma para permitir a cobertura do sinal em todo território da província, que será conectado ao Serviço de Bombeiros, da Polícia Nacional e com os hospitais de Luanda, para que a comunicação flua em caso de assistência médica.

As instalações possuem armazém, sala de operações de comunicação e de reuniões, gabinetes, dormitórios e refeitório.


 

Leia também
  • 01/02/2019 15:36:21

    Governador quer mais médicos na periferia

    Luanda - O governador da província de Luanda, Sérgio Luther Rescova, recomendou, nesta sexta-feira, o reforço do número de médicos no centro de saúde km12A, município de Viana, com vista a dar melhor resposta às solicitações dos utentes.

  • 28/12/2018 13:33:46

    Sala de nutrição do Sambizanga beneficia de bens alimentares da China

    Luanda - A Embaixada da República Popular da China, em Angola, doou hoje, sexta-feira, vários bens, entre os quais, uma geleira, arroz, feijão, óleo vegetal e detergentes, à sala de recuperação nutricional do Centro de Saúde do Sambizanga.

  • 20/12/2018 12:27:43

    Técnicos de estatística dos hospitais de Luanda em seminário

    Icolo e Bengo - Cem técnicos de estatística, de todas unidades hospitalares da província de Luanda, encontram-se em seminário de capacitação, no município de Icolo e Bengo, para melhorar os métodos de recolha de dados e evitar os erros que comprometam os indicadores de saúde.