Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Saúde

07 Fevereiro de 2019 | 18h01 - Actualizado em 07 Fevereiro de 2019 | 18h01

Sindicato da saúde ainda descontente com o salário mínimo

Huambo - A reivindicação do aumento salário mínimo nacional constitui uma das prioridades, para este ano, do Sindicato dos Trabalhadores da Saúde, Administração Pública e Serviços, em prol da melhoria das condições de vida das pessoas que o auferem, apesar da recém actualização.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

O facto foi admitido hoje, quinta-feira, na província do Huambo, pelo director executivo do referido sindicato, Félix Ulica, na 3ª reunião do conselho geral desta agremiação, ao afirmar que o salário mínimo nacional é insuficiente para satisfazer as necessidades dos que o auferem.

“A nossa atenção estará virada, especialmente, para o salário mínimo nacional, porque os 33 mil kwanzas atribuídos a um trabalhador, actualmente, afiguram-se como uma injustiça social, contribuindo, assim, para o baixo índice de desenvolvimento humano”, justificou.

Segundo Félix Ulica, os trabalhadores abrangidos pelo salário mínimo nacional enfrentam mais dificuldades de sobreviver, olhando para a subida vertiginosa dos preços de bens e serviços.

Apontou, no entanto, o seguro de saúde para os trabalhadores, transições e actualizações da classe administrativa, o respeito pela classe trabalhadora, falta de condições de trabalho e subsídio de periferia como outras reivindicações prioritárias.

O salário mínimo da função pública, auferido pelo auxiliar de limpeza de segunda classe (categoria mais baixa na estrutura de carreiras do regime geral), passou  de AKz 21 mil para AKz 33 mil, representando um aumento de 57 por cento, desde Janeiro deste ano.

A 3ª reunião do conselho geral desta agremiação sindical debateu o relatório das actividades desenvolvidas em 2018, bem como apresentou e aprovou o plano das actividades para este ano.

Assuntos Província » Huambo   Saúde  

Leia também
  • 06/02/2019 23:55:01

    Aumentam casos de VIH/SIDA em Cacuso

    Malanje - Quarenta e quatro casos de VIH/SIDA foram registados nas unidades sanitárias do município de Cacuso, província de Malanje, em 2018, representando um aumento de 35 notificações em relação a 2017.

  • 06/02/2019 23:31:24

    Agentes de saúde aprimoram técnicas sobre uso do mosquiteiro

    Luena - Dezassete supervisores do Programa Provincial da Malária e de Promoção da Saúde do Moxico participam desde hoje, quarta-feira, na cidade do Luena, num seminário para aprimorarem as técnicas sobre o uso correcto de mosquiteiros e outros mecanismos de combate ao paludismo.

  • 06/02/2019 19:41:51

    Sindicalistas defendem transição de categoria dos quadros licenciados da saúde

    Huambo - Os membros do Sindicato dos Trabalhadores da Saúde, Administração Pública e Serviços, na província do Huambo, defenderam hoje, quarta-feira, a transição e actualização das categorias de todos os quadros do sector da Saúde que tenham concluído cursos de licenciatura