Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Saúde

02 Dezembro de 2019 | 19h32 - Actualizado em 02 Dezembro de 2019 | 19h53

Estado investe USD 18 milhões em vacinas

Luanda - Dezoito milhões de dólares foi o valor investido, este ano, pelo Estado angolano na aquisição de vacinas de rotina para a imunização de menores de cinco anos de idade.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Alda Sousa - coordenadora do PAV

Foto: António Escrivão

Esse dado foi divulgado hoje, segunda-feira, em Luanda, pela coordenadora do Programa Alargado de Vacinação (PAV), Alda Sousa, durante num encontro com jornalistas para partilha de informações sobre a “ Poliomielite”.


Lembrou que o país começou a assumir, paulatinamente, a compra de vacinas de rotina em 2003 e neste ano investiu neste programa 18 milhões de dólares, sem incluir os custos operacionais.

Defendeu a necessidade de se apostar na vacinação de rotina, pelo facto de as campanhas serem métodos eficazes para a prevenção das crianças, contra certas doenças.

O Executivo, destacou,  tem feito um esforço para que  todas crianças tenham acesso às vacinas,  reprovando a atitude de certos pais e encarregados de educação, por resistirem às campanhas de imunização de menores, devido a questões culturais ou religiosas.

Por sua vez, o secretário de Estado para a Saúde Pública, Franco Mufinda, advogou à necessidade de se alargar as campanhas de vacinação de rotina pelo país, para prevenção de doenças e surtos, como o da Pólio.

No encontro estiveram jornalistas de diferentes órgãos públicos e privado com o objectivo de debater e esclarecer questões ligadas à campanha de vacinação contra a poliomielite e outras doenças.

O país conta, desde 2018, com mil e 800 unidades sanitárias com o programa de vacinação.

Assuntos Vacinação  

Leia também