Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Saúde

15 Março de 2019 | 14h21 - Actualizado em 15 Março de 2019 | 14h20

Centro das FAA atende 174 doentes renais

Luanda - Cento e 74 doentes renais crónicos estão a ser assistidos desde Novembro de 2018 no centro de hemodiálise das Forças Armadas Angolanas (FAA).

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

O número consta das 145 consultas realizadas de Janeiro a Março deste ano, sendo 121 homens e 53 mulheres.

Estes dados foram adiantados durante uma apresentação do funcionamento do centro, no acto de entrega de diploma aos 24 efectivos capacitados na academia de formação em Hemodiálise das Forças Armadas Angolanas, em comemoração ao dia internacional do Rim, celebrado dia 14 deste mês.

Desde abertura do centro (15 de Novembro de 2018), nos primeiros 15 dias foram realizadas 1.102 sessões de diálise, sendo 1.928 em Dezembro, 1.900 em Janeiro, 1.800 em Fevereiro e 1.924 em Março.

O Chefe de Estado Maior General das FAA, António Egídio de Sousa, considerou o centro de hemodiálise uma mais-valia fruto da consciência das dificuldades por que passavam os doentes com insuficiência renal, controlados pelas unidades sanitárias.

Com esta infra-estrutura, o país deixou de depender exclusivamente das intervenções médicas feitas no estrangeiro, facto que por si só representam um elevado custo financeiro.

“Felizmente este quadro mudou de forma radical devido aos esforços que o nosso governo está a empreender, com vista a melhorar cada vez mais a qualidade de vida dos cidadãos, incluindo os níveis de assistência médica especializada prestada aos pacientes “ frisou.

Estima-se que 850 milhões de pessoas em todo o mundo apresentam doenças renais de várias causas, sendo actualmente a 11ª causa de mortalidade mundial e ocorrem 2.3 a 7.1 milhões de mortes prematuras por falta de acesso à hemodiálise e transplante.

A doença renal atinge idosos e todas as raças. Depois dos 40 anos o indivíduo perde, em média, um porcento da sua função renal e as pessoas acima dos 60 tem um risco maior de desenvolver a doença.

Assuntos FAA   Saúde  

Leia também
  • 14/03/2019 22:06:47

    Fundação de luta conta o cancro precisa de mamógrafo

    Luanda - Setenta e dois milhões, 587 mil e duzentos e quarenta kwanzas é o montante que a Fundação “Mulher Contra o Cancro da Mama” necessita, para adquirir uma máquina de rastreio do cancro, informou hoje (quinta-feira) a presidente da associação, Wanda Freire .

  • 14/03/2019 13:04:48

    País conta com 10 unidades especializadas em insuficiência renal

    Luanda - Angola conta com mil 651 pessoas com insuficiência renal e 10 unidades sanitárias públicas especializadas para estes casos, revelou hoje (quinta-feira), em Luanda, o director Nacional dos Hospitais, Welema Cipriano.

  • 12/03/2019 23:59:03

    Hospital Central vai resolver acomodação dos acompanhantes dos doentes

    Huambo - As condições de acomodação dos parentes dos doentes internados no hospital central da província do Huambo poderão ser melhoradas ainda este ano, para evitar que os mesmos continuem a dormir no pátio da unidade sanitária, expostos a muitos riscos.