Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Saúde

15 Março de 2019 | 16h42 - Actualizado em 15 Março de 2019 | 16h42

Falta de água força cancelamento de cirurgias no Lubango

Lubango - Um corte no fornecimento de água resultou na paralisação por dois dias do bloco operatório do Hospital Central do Lubango, o que originou o cancelamento de 22 cirurgias.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Vista do Hospital Central do Lubango

Foto: Morais Silva

Segundo o director administrativo da unidade sanitária, Igor Cabuço, a ocorrência registou-se terça e quarta-feira últimas e forçou o adiamento para próxima segunda-feira das cirurgias em causa.

Sem avançar números, fez saber que outras cirurgias de carácter urgente foram todas efectuadas.

Segundo Igor Cabuço, a situação está solucionada e regista-se um fornecimento na ordem dos 75 porcento.

"Tratou-se de um problema conjuntural na cidade do Lubango, onde o hospital não foi poupado, obrigando-o a recorrer a camiões cisternas que faziam dois abastecimentos diários", esclareceu.

Um a fonte da empresa provincial de águas fez saber que houve uma avaria na central de bombagem da Senhora do Monte, que obrigou o corte do abastecimento em certas zonas da urbe, com destaque para a parte norte, onde encontra o hospital.

Com capacidade para 520 camas, o Hospital Central do Lubango "António Agostinho Neto" é a maior unidade sanitária do centro e sul do país.

Assuntos Província » Huíla   Saúde  

Leia também
  • 15/03/2019 14:21:06

    Centro das FAA atende 174 doentes renais

    Luanda - Cento e 74 doentes renais crónicos estão a ser assistidos desde Novembro de 2018 no centro de hemodiálise das Forças Armadas Angolanas (FAA).

  • 14/03/2019 22:06:47

    Fundação de luta conta o cancro precisa de mamógrafo

    Luanda - Setenta e dois milhões, 587 mil e duzentos e quarenta kwanzas é o montante que a Fundação “Mulher Contra o Cancro da Mama” necessita, para adquirir uma máquina de rastreio do cancro, informou hoje (quinta-feira) a presidente da associação, Wanda Freire .

  • 14/03/2019 13:04:48

    País conta com 10 unidades especializadas em insuficiência renal

    Luanda - Angola conta com mil 651 pessoas com insuficiência renal e 10 unidades sanitárias públicas especializadas para estes casos, revelou hoje (quinta-feira), em Luanda, o director Nacional dos Hospitais, Welema Cipriano.