Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Saúde

25 Abril de 2019 | 20h17 - Actualizado em 25 Abril de 2019 | 20h16

Cuanza Sul: Hospital geral "17 de Setembro" necessita mais 60 médicos

Sumbe - O hospital provincial do Cuanza Sul, 17 de Setembro, na cidade do Sumbe, necessita de mais sessenta médicos de diversas especialidades e cem enfermeiros, para cobrir as necessidades da unidade hospitalar.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

A necessidade foi apresentada hoje aos deputados do circulo do MPLA na província, pelo chefe do Gabinete Provincial da Saúde no Cuanza Sul, Felizardo Manuel, durante uma visita efectuada ao sector da Saúde,

As áreas necessitadas são as de medicina geral, pediatria, estomatologia, serviços de Raio X, ortopedia, cardiologia,  urologia e outros.

Actualmente, o hospital conta com 28 médicos, dos quais quatro  nacionais, e 258 enfermeiros, insuficientes para cobrir as necessidades  em termos de atendimento.

O referido hospital foi construído há mais de 40 anos e possui uma capacidade de 75 camas,

Ainda hoje, os deputados visitaram igualmente a maternidade provincial, onde funcionam dez médicos, dos quais oito de especialidade, e 60 enfermeiros, Necessitam de mais 40 enfermeiros  e  oito médicos.

Já no Centro de Saúde do bairro do Chingo, os deputados foram informados da necessidade  de meios técnicos, uma ambulância, energia eléctrica em condições para  funcionar os seus equipamentos e de ampliação urgente da infra-estrutura.


Cinco médicos, 34 enfermeiros e 20 administrativos controlam os serviços na unidade sanitária, mas ainda necessitam de 40  enfermeiros e seis médicos.
 
Nos armazéns de medicamentos, os deputados se inteiraram dos métodos de distribuição, de armazenamento e conservação e  aconselharam  a direcção da Saúde a criar mecanismo para a melhor conservação dos fármacos, uma vez que o clima existente  não é favorável.

Para o porta-voz dos deputados, Gilberto Pereira, a  apreciação que levam da visita ao sector da Saúde é positiva, apesar de alguns aspectos menos bom.

Disse que o sector tem algumas preocupações que devem ser   ultrapassadas, como a de 172 centros de saúde que se encontram encerrados, por falta de técnicos.


 

Leia também