Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Saúde

21 Junho de 2019 | 18h55 - Actualizado em 21 Junho de 2019 | 18h55

Pediatria do Hospital Central regista aumento de casos de anemia falciforme

Huambo - Quinhentos e seis casos de Anemia Falciforme foram registados, de Janeiro até apresente data, na Pediatria do Hospital Central do Huambo, mais 200 em comparação com o igual período anterior, informou hoje, sexta-feira, o responsável desta área, Jóia dos Santos Manuel.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Em declarações à ANGOP, salientou que dos 560 doentes assistidos, cinco chegaram a morrer, dado ao estado crítico que apresentaram na altura do internamento, tendo lamentado o facto de muitos pais negligenciarem o controlo médico e nutricional, de forma prematura.

O também presidente da Associação de Solidariedade aos Doentes com Anemia Falciforme no planalto central, informou que a falta de informação sobre esta patologia, aliado ao diagnóstico tardio, assim como a negligência de muitos pais, constituem as principias causas de morte dos portadores desta doença, sobretudo nos primeiros anos de vida.

Tal situação, segundo o responsável, resulta de do facto de muitos recorrerem ao tratamento tradicional, em detrimento do convenciona, logo ao detectarem os sintomas da doença, nos primeiros seis meses de vida.

Por isso, defendeu a necessidade da realização de teste do pezinho (logo aos nascer) nas maternidades públicas do país e do Huambo, em particular, para se efectuar  o rasteio de células falciforme, começando, deste modo, com o tratamento o prematuro.

Jóia dos Santos Manuel defendeu a necessidade dos hospitais começarem a realizar igualmente testes de electroforence  de (hemoglobina), nos primeiros seis meses de vida, para permitir o diagnóstico precoce da doença e, em caso do resulto  positivo, começar com o tratamento mais cedo, para evitar a falta de sangue, lesões a paralisia infantil.

Realçou que a falta de fármacos e de uma enfermaria específica, para o apoio aos  doentes com necessidades especiais, além de equipamentos para exames de electroforence  em condições, têm condicionado a qualidade do atendimento médico e medicamentoso que se devia prestar a estes doentes.

A Anemia Falciforme, de acordo com o especialista, é hereditária devido a alteração nos glóbulos vermelhos e ocorre quando a pessoa herda duas cópias anormais do gene de hemoglobina, um de cada progenitor, exigindo, deste modo, que os pais efectuem exames de sangue antes de programarem o nascimento dos filhos, para detectarem se são portadores ou não. 

Alguns dos sintomas da Anemia Falciforme, causados pela falta e ineficiência de hemácias são: cansaço, fraqueza e palidez (principalmente nas conjuntivas e mucosas).

Nos casos mais agudos, podem se formar coágulos de sangue nas mais diversas áreas do organismo, com défice do transporte sanguíneo para uma determinada zona do corpo, o que pode causar crises e dor intensa.

Assuntos Província » Huambo  

Leia também
  • 20/06/2019 18:39:27

    Huambo: Responsável defende duplicação de orçamento do Hospital Central

    Huambo - O Hospital Central do Huambo precisa ajustar o seu orçamento mensal, de 170 milhões para 350 milhões de Kwanzas, para fazer face aos desafios da melhoria da assistência médica e medicamentosa aos três mil pacientes atendidos diariamente, em média, nas consultas de urgência e externas.

  • 20/06/2019 13:03:29

    Efectuadas 16 cirurgias de hidrocefalia em dois meses no Hospital Central

    Huambo - Dezasseis operações cirúrgicas a crianças com hidrocefalia foram efectuadas no Hospital Central do Huambo, de Abril a Maio findo, dois anos após a paralisação destes serviços, por razões de falta de equipamentos e salas de cirurgias.

  • 16/06/2019 13:16:22

    Cruz Vermelha cria brigadas de doação de sangue no Huambo

    Huambo - No quadro da revitalização das suas acções humanitárias, a Cruz Vermelha de Angola está a criar brigadas de doação de sangue aos hospitais do Huambo, uma acção iniciada em Novembro de 2018 e que já conta com 492 doadores voluntários.