Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Saúde

27 Junho de 2019 | 07h28 - Actualizado em 27 Junho de 2019 | 10h57

Paixão Júnior admite reduzir índice de HIV/Sida no país

Luanda - O novo presidente da mesa da assembleia-geral da ANASO, Paixão Júnior, afirmou, quarta-feira, no município de Viana, em Luanda, que vai reduzir o índice do HIV/Sida durante o seu mandato de cinco anos, assim como combater rigorosamente a enfermidade até em 2030.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Paixão Junior - Novo Presidente de Mesa da Assembleia Geral da Anaso (arquivo)

Foto: Alberto Julião

Participantes ao Encontro Nacional da ANASO

Foto: Rosario dos Santos

Angola tem uma prevalência de VIH estimada de 2,0% em pessoas de 15 a 49 anos, segundo o Inquérito de Indicadores Múltiplos de Saúde (2015-16), o que dá a estimativa de 310 mil pessoas a viver com VIH no país.

A província do Cunene regista a maior taxa de incidência e de prevalência do VIH/Sida do país, com uma  taxa de 6.1 por cento de novas transmissões.

Segundo dados do Ministério da Saúde, depois do Cunene, seguem-se as províncias do Cuando Cubango, com cinco por cento e o Moxico com quatro, enquanto o Zaire representa a menor taxa (0,5).

Paixão Júnior fez estas declarações à imprensa, depois da eleição dos novos corpos gerentes da Rede Angolana das Organizações Não-Governamentais de Luta Contra HIV/Sida (ANASO), decorrida na Casa da Juventude em Viana.

O responsável apontou a necessidade de trabalhar com toda sociedade com o propósito de se sensibilizar para diminuir este fenómeno que está enlutar muitas famílias.

Paixão Júnior, que substitui do cargo o ex-basquetebolista Jean Jacques da Conceição, indicou que vai se discutir com as autoridades de direito para tornar a organização como uma instituição de utilidade pública, em função do trabalho que tem realizado no país.                                             

Quanto a situação da sede para o seu funcionamento, prometeu lutar para que dentro de dois anos consigam encontrar um local apropriado para trabalhar com dignidade, a julgar pela dimensão que ANASO já atingiu desde a sua criação em 1994.

Participaram no acto eleitoral 44 votantes, dos 46 inicialmente previstos , com um resultado de 40 votos a favor, dois contra e mesmo número nulo.

Sendo assim, foi eleito, numa lista única para ocupar o cargo de presidente de Comité Coordenador (órgão directivo), António Coelho, em substituição de Teresa Cohen.

Neste elenco destaca-se também da presença da activista Carolina Pinto António como vice-presidente para tuberculose e VIH/Sida.

Durante a cerimónia, foram homenageadas varias individualidades que se destacaram no combate e prevenção desta doença, com a entrega de quadros e certificados.

A actividade foi presidida pelo secretário de Estado da Saúde para área hospitalar, Leonardo Inocêncio, em representação da titular da pasta, Sílvia Lutucuta.

Leia também
  • 26/06/2019 18:06:51

    Angola com mais de 300 mil casos de VIH/SIDA

    Luanda - Dados estatísticos de 2015 e 2016 estimam que pelo menos 310 mil pessoas estejam a viver com o VIH/SIDA em Angola, uma prevalência actual de dois por cento, segundo o Ministério da Saúde.

  • 21/06/2019 13:13:44

    Saúde alarga cobertura de testagem contra VIH/Sida

    Lubango - As autoridades sanitárias do Lubango, província da Huíla, querem alargar, a partir de Julho, o programa de testagem contra o HIV/SIDA em crianças que nascem de mães seropositivas.

  • 20/06/2019 11:14:31

    Centro de doente falciforme acompanha mais de mil crianças

    Luanda - Mil e 900 crianças com anemia falciforme foram atendidas e acompanhadas pelo Centro de Apoio ao Doente Anémico, afecto ao Hospital Geral dos Cajueiros, município do Cazenga, em Luanda, de Janeiro a Maio deste ano.