Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Saúde

12 Julho de 2019 | 16h40 - Actualizado em 12 Julho de 2019 | 17h41

Registado aumento de óbitos por hipertensão na Lunda Sul

Saurimo - Trinta e uma pessoas com idades entre os 30 a 50 anos perderam a vida vítimas de hipertensão arterial, no primeiro semestre deste ano, contra 23 de igual período anterior.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Os dados foram revelados, nesta sexta-feira, em Saurimo, pelo director provincial do Gabinete da Saúde, Isaac Txozo.

Em declarações à Angop, o responsável que fazia um balanço sobre o sector, informou que tais mortes constam da estatística de dois mil 790 pacientes atendidos no Banco de Urgência.

O médico apontou como causas das mortes a falta de exercícios físicos, desatenção com a alimentar e o consumo de alimentos com bastante sal e açúcar.

A hipertensão é uma doença silenciosa e sem cura, que habitualmente não se manifesta com sintomas, dai que as pessoas devem precaver-se, obedecendo as normas de regime alimentar e praticar exercícios físicos, pelo menos 30 minutos por dia.

O Gabinete Provincial da Saúde registou ainda a diminuição de mortes provocadas pela malária, com 71 óbitos, menos 174 que em  igual período anterior, em 50.119 casos diagnosticados.

Sabe-se que o sarampo provocou, até ao momento, 79 mortos.

No balanço consta ainda o registo de 32 óbitos provocados pela tuberculose, mais 39 em relação ao período anterior, o Vih/Sida com 64 mortes (menos 50 de igual período em 2018), com 466 pessoas testadas.

Apelou as autoridades tradicionais, religiosas, coordenadores de bairros e vários parceiros do governo a trabalharem na sensibilização, para que os pacientes possam recorrer aos hospitais.

Para o ano em curso, o Gabinete Provincial da Saúde na Lunda Sul prevê apostar na formação de quadros, desenvolver estímulos profissionais, humanizar serviços, abrir laboratórios de análise clínica e diagnóstico, concluir e apetrechar o novo sanatório, bem como envidar esforços para a abertura de uma faculdade de medicina.

A província da Lunda sul conta com uma rede sanitária composta por 122 unidades, entre postos de saúde e centros, com uma cobertura de 1.303 técnicos, entre nacionais e expatriados.

Leia também
  • 12/07/2019 14:47:25

    Falta de informação dificulta acesso ao planeamento familiar

    Luanda - A falta de informação sobre a importância do planeamento familiar tem dificultado o acesso das mulheres em idade reprodutiva a esses serviços reiterou hoje (sexta-feira), a técnica em saúde reprodutiva, Manuela da Cunha.

  • 12/07/2019 13:16:34

    Ordem defende existência de médico de família

    Luanda - A presidente do núcleo de Luanda da Ordem dos Médicos, Manuela Clementina Sotto Mayor, defendeu nesta sexta-feira, em Luanda, a existência de médicos de família e outros profissionais de apoio a nível dos municípios nos cuidados primários de saúde, para reduzir a sobrecarga e melhorar o trabalho nas unidades de referência.

  • 12/07/2019 13:06:25

    Vacinação abrange mais de cem mil crianças na Lunda Sul

    Saurimo - Cento e 21 mil crianças menores de cinco anos de idade deverão ser imunizadas durante a campanha de vacinação contra a poliomielite, aberta hoje (sexta-feira), em Saurimo, província da Lunda Sul.