Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Saúde

18 Julho de 2019 | 17h22 - Actualizado em 19 Julho de 2019 | 18h26

MINSA preparado para travar propagação do ébola

Mbanza Kongo - A ministra da Saúde, Sílvia Lutucuta, afirmou, nesta quinta-feira, em Mbanza Kongo, estarem criadas as condições para se conter "eventual" propagação da febre hemorrágica do ébola no país.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

ministra da Saúde, Sílvia Lutucuta

Foto: Henri Celso

A avaliação da OMS indica que o risco desta epidemia continua a espalhar-se na RDC e na região da África Central.

Angola, com uma extensão territorial de 1.246.700 quilómetros (km), partilha 2.511 km de fronteira com a RDCongo.

Para o efeito, de acordo com Sílvia Lutucuta, que falava à imprensa, foram reforçadas as medidas preventivas e de controlo sanitário nos principais postos fronteiriços com a República Democrática do Congo (RDC), país afectado por esta doença altamente letal e que já vitimou milhares de pessoas desde o seu ressurgimento em 2018.

Lembrou que o surto que atinge o país vizinho é o terceiro, nos últimos anos, pelo que   as autoridades sanitárias angolanas há muito que se preparam para fazer face a uma eventual situação de emergência sanitária.

“Temos um intenso movimento de pessoas em ambos os lados da fronteira com a RDC, tanto na fronteira desta província como em outras de Angola com aquele país, pelo que estamos a acompanhar todo esse processo”, vincou.

Recordou terem sido realizadas, em 2018, acções de formação em matéria de controlo sanitário e prevenção do ébola dirigida aos efectivos destacados nos principais postos fronteiriços com a RDC em parceria com o Ministério do Interior.

Refira-se que o director-geral da Organização Mundial de Saúde, Tedros Adhanom Ghebreyesus, declarou na quarta-feira (18) o estado de emergência internacional na República Democrática do Congo (RDC) depois da reunião do Comité de Emergência para avaliar a evolução da epidemia do ébola.

A epidemia já provocou mil e 676 mortos na RDC, país que regista 12 novos casos por dia. Este surto, o segundo mais mortífero na história, é apenas ultrapassado pela epidemia que entre 2014 e 2016 atingiu a África Ocidental e matou mais de 11 mil e 300 pessoas.
 

Leia também
  • 19/07/2019 14:33:20

    Executivo procura financiamento para hospital regional

    Mbanza Kongo - Os ministérios da Saúde e das Finanças trabalham para encontrar fontes para financiar a conclusão das obras do hospital regional do Zaire, em Mbanza Kongo, cuja execução física ronda os 80 por cento.

  • 16/07/2019 13:28:31

    Campanha de desparasitação abrange mais de 100 mil crianças

    Mbanza Kongo - Cento e quarenta mil e 915 crianças dos cinco aos 15 anos de idade, na província do Zaire, vão ser administradas com albenazol nos próximos 30 dias, para preveni-las de doenças de foro intestinal e digestivo.

  • 03/07/2019 14:16:39

    Candidatos aprovados ao concurso da Saúde assinam contratos

    Luanda - Os cinco mil candidatos aprovados ao concurso público do Ministério da Saúde devem dirigir-se, de 8 a 12 de Julho, aos gabinetes provinciais e as administrações municipais para assinar os contratos para a efectivação dos processos e início de funções.