Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Saúde

22 Agosto de 2019 | 18h35 - Actualizado em 22 Agosto de 2019 | 18h35

Autoridades tradicionais denunciam surto de lepra na Chitatamela

Ecunha - As autoridades tradicionais do sector da Chitatamela, município da Ecunha (Huambo), denunciaram hoje, quinta-feira, a existência de um surto de lepra na localidade, com a identificação de nove casos desta doença contagiosa, entre Janeiro à presente data.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

A preocupação foi manifestada hoje, quinta-feira, à ANGOP, pelo soba da localidade, Eduardo Bento Tchitunda, realçando a necessidade da promoção, urgente, de uma campanha vacinação, para evitar o contágio a outras pessoas.

Disse que o sector da Chitatamela, com uma população estimada em 12 mil habitantes, não regista casos de lepras há 39 anos, numa altura em que a única unidade sanitária não dispõe de fármacos.

Eduardo Bento Tchitunda informou que os nove casos de lepra foram identificados numa única família, por isso pede a intervenção das autoridades, para evitar a proliferação desta epidemia, sobretudo na época do calor.

Em reacção ao facto, o chefe de departamento da Saúde Pública da província do Huambo, Celestino Máquina, disse que, apesar da assistência médica e medicamentosa de 42 doentes diagnosticados nos municípios do Huambo, Cachiungo e Londuimbali, a situação da epidemiológica da lepra no planalto central está devidamente controlada.

Relevantemente aos casos denunciados pelas autoridades tradicionais, o responsável disse desconhecer o facto, pois que o sector da saúde do município do Ecunha não reportou-o, até ao momento, prometendo o envio, em breve, de uma equipa técnica para aferir a existência da doença na localidade.

A lepra é uma infecção crónica causada pela bactéria Mycobacterium leprae ou Mycobacterium lepromatosis. Ela resulta em danos principalmente nos nervos periféricos (nervos localizados no exterior do cérebro e da medula espinhal), na pele, nos testículos, nos olhos e nas membranas mucosas do nariz e da garganta.

Com uma rede sanitária de 248 unidades hospitalares, o planalto central possui uma extensão territorial de 35.771 quilómetros quadrados e uma população de dois milhões, 519 mil e 309 habitantes, que vivem nos municípios do Bailundo, Caála, Chicala-Cholohanga, Cachiungo, Chinjenje, Ecunha, Huambo, Londuimbali, Longonjo, Mungo e Ucuma.

Assuntos Província » Huambo  

Leia também
  • 21/08/2019 21:28:09

    Autoridades registam baixa significativa de mortes por malária

    Huambo - As autoridades sanitárias da província do Huambo registaram, entre Janeiro à presente data, 232 mortes provocadas por malária, de um total de 253 mil e 789 casos diagnosticados, uma redução de mil e 18 óbitos em comparação ao igual período anterior.

  • 20/08/2019 22:13:42

    Crenças religiosas levam pais a impedir vacinação de filhos

    Huambo - Alguns membros da extinta seita religiosa "Luz do Mundo" inviabilizaram a campanha emergencial de vacinação contra a poliomielite, em curso desde o passado dia dois, na província do Huambo, com a recusa da imunização dos filhos.

  • 20/08/2019 12:39:15

    Falta de bloco operatório condiciona actividade de hospital do Longonjo

    Huambo - O hospital municipal do Longonjo, situado a 64 quilómetros da cidade do Huambo, carece de um bloco operatório para cirurgias de emergência, no âmbito da melhoria da assistência médica e medicamentosa à população e humanização dos serviços de saúde.