Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Saúde

20 Agosto de 2019 | 12h39 - Actualizado em 20 Agosto de 2019 | 16h55

Falta de bloco operatório condiciona actividade de hospital do Longonjo

Huambo - O hospital municipal do Longonjo, situado a 64 quilómetros da cidade do Huambo, carece de um bloco operatório para cirurgias de emergência, no âmbito da melhoria da assistência médica e medicamentosa à população e humanização dos serviços de saúde.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Bloco operatório (Arquivo)

Foto: Diniz Simão

A informação foi prestada nesta terça-feira à ANGOP, pelo director da instituição sanitária, Jaime de Castro, salientando que esta situação tem criado vários constrangimentos, principalmente aos pacientes que precisam fazer operações urgentes.

O responsável referiu que os doentes nessa condição têm sido transferidos para o Hospital Central do Huambo, situação que contrasta com os desafios da descentralização dos serviços de saúde e retarda a assistência aos pacientes.

Diariamente, informou, são transferidos para o bloco operatório da maior unidade hospitalar da província dois pacientes, com realce para mulheres, com problemas de gravidez precoce, enquanto o atendimento geral ronda aos 150 pacientes/dia.

Outras necessidades

De acordo com o responsável, as infra-estruturas da referida unidade hospitalar datam da era colonial e a dotação orçamental foi reduzida de 13 milhões para nove milhões de kwanzas.

O hospital, afirmou, debate-se, igualmente, com a inoperância dos serviços de Raio X, cujas obras de reabilitação, iniciadas em 2015, que visam melhorar a secção de imagiologia, de cardiologia e de pneumologia e ortopedia.

Segundo Jaime de Castro, a unidade sanitária precisa de mais meios de transportes, principalmente de ambulâncias, para evacuação de doentes graves, pois que o estado técnico da única viatura existente na instituição não oferece condições.

Acrescentou que obras de reabilitação e ampliação, para elevar a capacidade de internamento de 56 para 150, bem como o aumento do número de profissionais, constam também das várias necessidades.

O Hospital municipal do Longonjo possui 69 trabalhadores, cinco dos quais médicos. Presta serviços de banco de urgência, medicina, pediatria, maternidade, pequena cirurgia, nutrição, testagem voluntária de VIH/SIDA e análises laboratoriais.

Com uma extensão territorial de 2.915 quilómetros quadros, a povoação do Longonjo,  vila com o mesmo nome, foi fundada a 28 de Maio de 1918.

O nome Longonjo, de origem umbundu, é o plural da expressão “ongondjo”, casca de tronco de árvore, em português. Antigamente, era usada para o transporte de mercadorias, com realce para brita e outros objectos, para a construção dos Caminhos-de-Ferro de Benguela (CFB) e da estrada.

Assuntos Província » Huambo  

Leia também
  • 19/08/2019 12:44:19

    Adesão de mulheres ao planeamento familiar tende a aumentar

    Huambo - Mil e 815 mulheres em idade fértil aderiram ao planeamento familiar, durante o I semestre deste ano, no Centro Materno Infantil Mineira, na cidade de Huambo, mais 602 casos em relação ao igual período de 2018.

  • 07/08/2019 16:35:35

    Malnutrição severa provoca 73 mortes no Huambo

    Huambo - O Gabinete Provincial da Saúde no Huambo registou, entre Janeiro a Maio deste ano, a morte de 73 crianças vítimas de malnutrição severa.

  • 02/08/2019 18:48:05

    Autoridades entregam meios ao posto de saúde de Nondolo

    Cachiungo - Um lote de medicamentos diversos e equipamentos sanitários foram entregues nesta sexta-feira à direcção do posto de saúde da povoação de Nondolo, no município do Cachiungo, a 95 quilómetros da cidade do Huambo.