Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Saúde

23 Agosto de 2019 | 21h36 - Actualizado em 23 Agosto de 2019 | 21h36

Responsável realça entrosamento entre órgãos de Protecção Civil

Huambo - O coordenador do Centro de Coordenação Operacional (CCO) do Huambo, sub-comissário bombeiro Joaquim Domingos António, realçou hoje, sexta-feira, a necessidade de um maior entrosamento entre os órgãos que compõem a Comissão Provincial de Protecção Civil, para uma maior eficiência das políticas de intervenção e combate aos riscos de segurança.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Segundo o oficial comissário bombeiro, durante a reunião extraordinária da comissão, existe ainda falta de entrosamento em termos de funcionamento, entre os órgãos a constituem, criando, deste modo, um desalinhamento em termos de políticas de actuação. 

Esta situação, explicou, tem inviabilizado a execução, de forma eficaz, do plano de emergência de protecção civil, baseado na garantia da segurança da população.

Admitiu ainda a existência de um total desajuste, do ponto de vista prático, entre as orientações legais de funcionamento do mesmo órgão, pois que muitos dos componentes desconhecem as suas reais funções, criando, deste modo, dificuldades em termos da respostas pontuais às solicitações relativas a protecção civil. 

Joaquim Domingos António apontou a inexistência de um plano de intervenção de emergência, sobretudo em situações de calamidades naturais, incêndios de grandes proporções, acidentes de viação aviação, ferroviários, entre outros, como uma das principais dificuldades do funcionamento da comissão, tendo para o efeito, recomendado a necessidade de se olhar para protecção civil como um desafios que exige das instituições afins maior engajamento.

Referiu que este seguimento, enquadrado nas políticas de governação, constitui uma das valências para proporcionar o desenvolvimento sustentável, pois permite a prevenção, avaliação e correcção pontual dos riscos que podem pôr em causa a segurança e o progresso social do país. 

Enfatizou que a aposta na protecção civil é uma condição indispensável para a promoção da segurança dos cidadãos, bens e o meio ambiente, assumindo-se como um direito, além de ser uma das metas fundamentais para uma melhor e mais sustentável equidade de vida da população.

Durante a reunião, foram analisados a composição do órgão e o plano de intervenção de emergência da província do Huambo que devem ser aprovados, em breve, por esta comissão.

O CCO é um órgão executivo das políticas da Comissão Provincial da Protecção Civil, encarregue na garantia da segurança dos  cidadãos. 

O mesmo coordenado pelo comandante provincial do Serviço de Protecção Civil e Bombeiros, ao passo que a Comissão Provincial de Protecção Civil, composto pelos gabinetes provinciais, é coordenada pela governadora da província, Joana Lina.

Assuntos Província » Huambo  

Leia também
  • 23/08/2019 21:24:53

    Casos de abandono ao corte vertical diminuem significativamente

    Huambo - O número de casos de seropositivas que abandonaram o programa de corte de prevenção vertical (procedimento que impede a transmissão do vírus do SIDA da mãe para o filha) diminuiu significativamente, na província do Huambo, com o registo, entre Janeiro a Julho deste ano, de 21 casos, contra os 350 identificados em período idêntico de 2018.

  • 23/08/2019 12:04:41

    Novo hospital do Ecunha está a ser equipado

    Ecunha - O novo hospital do município do Ecunha, cuja vila localiza-se a 30 quilómetros da cidade do Huambo, está a ser equipado, desde Maio, sendo provável que antes do fim do ano o mesmo seja inaugurado.

  • 22/08/2019 18:35:33

    Autoridades tradicionais denunciam surto de lepra na Chitatamela

    Ecunha - As autoridades tradicionais do sector da Chitatamela, município da Ecunha (Huambo), denunciaram hoje, quinta-feira, a existência de um surto de lepra na localidade, com a identificação de nove casos desta doença contagiosa, entre Janeiro à presente data.