Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Saúde

20 Agosto de 2019 | 14h57 - Actualizado em 20 Agosto de 2019 | 16h34

Sindicato quer enquadramento dos médicos

Luanda - O Sindicato Nacional dos Médicos De Angola (SINMEA) considerou urgente, nesta terça-feira, o enquadramento dos candidatos admitidos no concurso público do Ministério da Saúde (MINSA) de 2018.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

membros do Sindicato Nacional dos médicos

Foto: Nelson Malamba

No concurso público realizado em 2018, o MINSA previa 7.667 vagas, das quais mil e 500 eram para admissão de médicos.

Recentemente, o MINSA anunciou a realização, ainda este ano, de um novo concurso público para o ingresso de 19 mil profissionais do ramo.

O presidente da organização, Adriano Manuel, que falava em conferência de imprensa sobre a situação dos médicos em causa,  ressaltou que até ao momento nenhum profissional foi enquadrado.

Relativamente a situação dos hospitais, destacou haver melhorias, mas ainda se continua a assistir falta de médicos e de medicamentos.

Adriano Manuel apontou ainda a existência no país de médicos especialistas em ginecologia, obstetrícia, oncologia, pneumologia, neurocirurgia e outros, formados com fundos públicos, no exterior do país, desempregados.

O Sistema Nacional de Saúde (SNS) e a Rede Sanitária compreendem duas mil 644 unidades sanitárias, nomeadamente 15 hospitais nacionais, 25 hospitais provinciais, 45 hospitais gerais, 170 hospitais municipais, 442 centros de saúde, 67 centros materno-infantis, mil 880 postos de saúde e 37 outras infra-estruturas.

Conta com uma força de trabalho de 69 mil 816 trabalhadores, três mil e 500 médicos angolanos, 35 mil 458 profissionais de enfermagem e oito mil e 78 técnicos de diagnóstico e terapêutica,  bem como 11 mil 329 trabalhadores de apoio hospitalar e 11 mil 576 trabalhadores administrativos.

Assuntos Angola  

Leia também
  • 19/08/2019 17:29:38

    Médico advoga combate às doenças tropicais negligenciadas

    Luanda - O director do Instituto de Higiene e Medicina Tropical (IHMT) de Portugal, Filomeno Fortes, apontou, nesta segunda-feira, em Luanda, a promoção de investigações para combater as doenças tropicais negligenciadas como uma das prioridades da instituição.

  • 16/08/2019 12:59:06

    BPC promove campanha de doação de sangue

    Luanda - O Banco e Poupança e Crédito (BPC) perspectiva a colecta de 100 bolsas de sangue a nível nacional, durante a campanha de doação a ter lugar de 16 a 19 deste mês, em todo país.

  • 15/08/2019 22:17:16

    Governo comprometido com saúde das crianças - ministra de Estado

    Luanda - O comprometimento do Governo angolano na melhoria das condições de vida das famílias e o desenvolvimento do país, com prioridade às crianças, foi destacado, nesta quinta-feira, em Luanda, pela ministra de Estado para a Área Social, Carolina Cerqueira.