Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Saúde

11 Setembro de 2019 | 17h26 - Actualizado em 11 Setembro de 2019 | 18h25

Mais de 290 mil crianças desparasitadas com albendazol

Huambo - Duzentos e 94 mil e 679 crianças, dos cinco aos 15 anos de idade, dos municípios do Huambo e Longonjo, foram desparasitadas com albendazol, durante a campanha realizada em Junho deste ano, no âmbito do programa de combate as doenças tropicais negligenciadas (DTNS).

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Os dados foram divulgados hoje, quarta-feira, pela supervisora provincial das doenças negligenciadas no Huambo, Florinda Augusta Kaluela, no encontro de avaliação da campanha, decorrida entre 17 a 21 de Junho, numa iniciativa das autoridades locais, em parceria com a Organização Não-Governamental The Mentor.

Deste número, segundo a responsável, 275 mil e 288 frequentam entre o ensino primário ao I ciclo do ensino secundário, ao passo que as demais 19 mil e 391 crianças encontram-se fora do sistema docente/educativo.

Florinda Augusta Kaluela referiu que estes dados estão aquém da cifra prevista anteriormente, estimada em 357 mil e 882 alunos, tendo em conta os constrangimentos verificados ao longo da campanha, com destaque para a ausência de 10.520 alunos e a rejeição por parte de outros mil e 854, bem como a insuficiência de medicamentos que obrigaram a deixar de fora outros mil e 23 discentes.

Apesar disso, notou que, em comparação com a campanha de 2018, houve um aumento de 30.904 crianças tratadas com albendazol.

Contudo, informou que os municípios do Huambo e do Longonjo são, entre os 11 que compõe a província, os que apresentam taxas de prevalência muito elevada das doenças trópicas negligenciadas, respectivamente, com 29 e 20 por cento.

Salientou que, ao contrário da campanha anterior em que foram também administradas com o parasinquantel a 661.273 crianças, para a prevenção e combate da schistosomiase, oncorsercose, filariase linfatica e loase, este ano não foi distribuído, por ser um fármaco que deve ser administrado de dois em dois anos.

Por sua  vez, a coordenadora do Programa Nacional de Combate às Doenças Negligenciadas (DTNS), Maria Cecília de Almeida, disse, apesar de não apresentar dados estatísticos, ser preocupante a situação actual destas endemias, na medida em que apresentam taxas muito elevadas, em termos de prevalência.

Referiu que a gravidade dessas endemias consiste, fundamentalmente, nas consequências que causam aos pacientes, como a deficiência prolongada, a desestruturação total do corpo humano, além de levar a morte, cujo combate passa pelo reforço das estratégias de educação para saúde ao nível da comunidade.

Maria Cecília de Almeida referiu ainda existir no país cinco doenças tropicais que permitem a quimioterapia preventiva: schistosomiase, geohelmintíase, tracoma, oncorsecose e filaria linfática, ao passo as outras 17, dentre as quais destacam-se a Lepra, Lesmaniose, Dranculose e o Envenenamento por mordedura de serpentes, requerem apenas questão de tratamento de caso.

Campanhas idênticas foram realizadas nas províncias do Bengo, Bié, Cuando Cubango, Cuanza Sul, Uíge e Zaire.

Assuntos Província » Huambo  

Leia também
  • 30/08/2019 20:19:17

    Defendido maior envolvimento dos pais na campanha contra pólio

    Ecunha - O secretário de Estado do Interior, José Bamóquina Zau, defendeu hoje, sexta-feira, na vila municipal do Ucunha, 42 quilómetros da cidade do Huambo, um maior envolvimento dos pais e encarregados de educação na 2ª ronda da campanha de vacinação contra poliomielite.

  • 30/08/2019 10:48:57

    Aumenta número de bebés saudáveis nascidos de mães seropositivas

    Huambo - Cento e 18 bebés nasceram de mães seropositivas, entre Janeiro à presente data, na maternidade do Hospital Central do Huambo, por via do programa de corte de prevenção vertical, que impende a transmissão do vírus da Sida ao filho, um aumento de 12 partos em relação ao igual período de 2018.

  • 23/08/2019 21:36:35

    Responsável realça entrosamento entre órgãos de Protecção Civil

    Huambo - O coordenador do Centro de Coordenação Operacional (CCO) do Huambo, sub-comissário bombeiro Joaquim Domingos António, realçou hoje, sexta-feira, a necessidade de um maior entrosamento entre os órgãos que compõem a Comissão Provincial de Protecção Civil, para uma maior eficiência das políticas de intervenção e combate aos riscos de segurança.