Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Saúde

17 Janeiro de 2020 | 19h40 - Actualizado em 17 Janeiro de 2020 | 19h40

Abandono ao tratamento da tuberculose aumenta no Cunene

Ondjiva - Cento e três pacientes com tuberculose abandonaram o tratamento da doença em 2019 na província do Cunene, mais 55 casos em relação a 2018, disse hoje, sexta-feira, a supervisora do Programa de Combate à Tuberculose na região, Ricardina Assunção.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Hospital Geral de Ondjiva, uma das unidade de tratamento a tuberculose DA PROVÍNCIA DO CUNENE

Foto: José Cachiva

Em declarações à Angop, na cidade de Ondjiva, sobre a situação da doença na província do Cunene, a responsável informou que os pacientes alegam a longa distância entre as zonas onde moram e os centros de tratamento da tuberculose, como o principal motivo do abandono do tratamento da doença.

Deu a conhecer que muitos dos pacientes chegam a percorrer até 129 quilómetros para receber o tratamento de tuberculose, em unidades de saúde vocacionadas para este serviço.

Fez saber que muitos dos doentes desistem na segunda fase do tratamento, etapa em que o paciente já tem alta hospitalar e a única exigência é buscar periodicamente os medicamentos e beneficiar de observações médicas, nas unidades de saúde.

Segundo a responsável, alguns pacientes desistem do tratamento por negligência e vício do consumo de bebidas alcoólicas, uma prática que agrava o estado de saúde do doente e põe em risco a sua vida.

Para inverter o quadro, ressaltou, o Programa de Combate à Tuberculose da província do Cunene vai passar a levar os medicamentos aos postos e centros de saúde mais próximos das residências dos doentes que já estão na segunda fase do tratamento da doença.

Informou que o sector da Saúde vai também reforçar as acções de sensibilização dirigidas a doentes e seus familiares sobre a importância do cumprimento do tratamento da tuberculose e o risco de não se completar a medicação.

A província do Cunene dispõe de 14 unidades hospitalares vocacionadas para o tratamento da tuberculose, que em 2019 registaram mil e 495 casos da doença, que resultaram em 10 óbitos.

A tuberculose é uma doença infecto-contagiosa causada por uma bactéria que afecta principalmente os pulmões, mas também pode ocorrer em outros órgãos do corpo, como ossos e rins. O seu período de tratamento vai de seis a oito meses.

Assuntos Província » Cunene  

Leia também
  • 05/12/2019 12:32:30

    ADPP implementa projecto sobre prevenção do HIV/Sida

    Ondjiva - Cinco mil e 25 estudantes do I ciclo foram esclarecidos sobre a transmissão, prevenção do VIH e educação sexual, através de um projecto de educação de saúde da Associação de Ajuda de Desenvolvimento de Povo para Povo (ADPP), na província do Cunene.

  • 22/11/2019 12:55:36

    Cunene necessita de técnicos de arritmologia

    Ondjiva - A falta de técnicos especialistas em arritmologia no Hospital Geral de Ondjiva, província do Cunene, está a condicionar a entrada em funcionamento do aparelho desfibrilador, que serve para reanimar doentes em paragem cardíaca.

  • 02/11/2019 19:20:10

    Morgue de Ondjiva carece de ampliação

    Ondjiva - A morgue do Hospital Geral de Ondjiva, na província do Cunene, necessita de obras de ampliação e reabilitação.