Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Saúde

28 Março de 2020 | 17h02 - Actualizado em 28 Março de 2020 | 17h25

COVID-19: CFM interrompe circulação de comboios de passageiros

Lubango - O Caminho de Ferro de Moçâmedes (CFM) no Lubango, província da Huíla, interrompeu desde hoje, sábado, a circulação de comboios de passageiro suburbano e de longo curso, no âmbito das medidas de prevenção de expansão do novo coronavírus (Covid-19).

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Huíla: Composição do Caminho de Ferro de Moçâmedes

Foto: Amélia Oliveira

Assim, estão cancelados, num período de 15 dias, prorrogáveis, o comboio suburbano que faz a circular do Lubango, assim como o de longo curso Lubango–Namibe e Lubango-Menongue, todos de segunda à sexta-feira.

No comunicado, chegado hoje à ANGOP, a empresa pública justifica que a decisão foi tomada como forma de prevenir os seus funcionários, colaboradores e passageiros da pandemia da Covid-19, obedecendo ao estado de emergência, decretado pelo Presidente da República, João Lourenço.

No entanto, o CFM mantém a 30 por cento o transporte de carga, sobretudo de granito destinado ao Porto do Namibe.

O informe indica que em vez de dois comboios diários Lubango-Namibe e vice-versa, de transporte de blocos de granito e combustíveis, respectivamente, vão operar apenas três composições semanalmente.

O CFM faz as rotas passageiros Lubango-Menongue, mistos Lubango-Moçâmedes, Lubango-Menongue e Lubango-Tchamutete, enquanto que as composições de carga trazem gasóleo do porto pesqueiro de Sacomar ao Lubango, assim como granito da comuna da Arimba-Namibe, Namibe-Jamba e gás butano Sacomar-Menongue, o que perfaz cerca de 15 mil toneladas/mês.

Este caminho de ferro estende-se por uma linha de 905 quilómetros, da província do Namibe ao Menongue, província do Cuando Cubango, com 56 estações, passando pelo Lubango, onde tem a sua sede.

A rota beneficiou de obras de melhorias que iniciaram em 2006 e terminaram em 2014, numa empreitada que custou 1.2 milhões de dólares norte-americanos, para renovação da linha férrea e a construção de 56 novas estações.

Assuntos Província » Huíla   Saúde  

Leia também
  • 28/03/2020 16:34:47

    COVID-19: Conselho da juventude desdobra-se em sensibilização

    Ondjiva - Os comerciantes dos mercados paralelos de Oshomukuyo e Alemanha, arredores de Ondjiva, província do Cunene, foram informados sobre os métodos de prevenção do Coronavírus (Covid-19), numa sensibilização denominada ?Patrulha Stop Covid 19, do Conselho Provincial da Juventude(CPJ).

  • 28/03/2020 16:34:39

    COVID - 19: Luanda em desinfestação

    Luanda - Uma campanha de desinfestação para o reforço da prevenção contra o novo Coronavírus (Covid -19) iniciou, hoje, na capital do país, privilegiando o distrito urbano da Ingombota, na baixa de Luanda.

  • 28/03/2020 16:11:48

    COVID-19: Órgãos de defesa reforçam medidas de prevenção

    Cuito - Os efectivos dos órgãos de Defesa, Segurança e ordem interna na província do Bié reforçaram hoje (sábado) as medidas de prevenção contra Covid-19, visando acautelar a propagação da pandemia nas populações.