Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Saúde

25 Março de 2020 | 12h17 - Actualizado em 25 Março de 2020 | 12h16

Centro materno infantil de Mbanza Kongo precisa de incineradora

Mbanza Kongo - A falta de uma incineradora no Centro Materno Infantil localizado na cidade de Mbanza Kongo, província do Zaire, tem dificultado o tratamento e queima do lixo hospitalar, afirmou nesta quarta-feira uma fonte hospitalar.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Em declarações à Angop, o chefe de enfermagem, Paulo Bento, informou que na ausência desse equipamento o lixo hospitalar produzido diariamente é depositado em contentores para depois ser transportado para uma lixeira nos arredores da cidade de Mbanza Kongo.

Disse que a recolha deste resíduo hospitalar tem sido feita pelos próprios técnicos do centro, em parceria com a repartição municipal da Saúde, que tem disponibilizado um meio de transporte.

De acordo com a fonte, há um ano o lixo hospitalar produzido naquele centro era recolhido todos os dias pelos serviços comunitários da Administração Municipal de Mbanza Kongo, situação que deixou de vigorar por razões desconhecidas.

Considerou ser um atentado à saúde pública a forma em que é tratado o lixo hospitalar naquela unidade sanitária, pelo que solicita às entidades competentes a empreenderem esforços para a aquisição de uma incineradora para o centro.

"A nossa unidade hospitalar está localizada no centro do bairro 11 de Novembro, onde a circulação de pessoas, sobretudo de crianças é constante. No entanto, a exposição do lixo hospitalar constitui uma ameaça para a população residente nas imediações do hospital", referiu.

Com capacidade para 37 camas, o Centro Materno Infantil de Mbanza Kongo funciona com três médicos e 12 enfermeiros. Presta serviços nas áreas de maternidade, puericultura, vacinação, banco de urgência, laboratório, consultas pré-natal, planeamento familiar e nutrição.

 

Assuntos Província » Zaire   Saúde  

Leia também
  • 25/03/2020 12:09:37

    Operadoras de telecom garantem serviços mínimos, para combater Covid-19

    Luanda - As operadores angolanas de telecomunicações vão garantir, a partir de sexta-feira, a prestação de serviços mínimos de voz, mensagens, internet, serviços postais e meteorologia aos cidadãos, no âmbito do plano de contingência do Governo, para fazer face ao Coronavírus (Covid-19).

  • 25/03/2020 09:32:11

    COVID-19: Síntese nacional

    Luanda - Angola continua apenas com três casos positivos do novo Coronavírus (Covid-19) registados até domingo, sendo que as análises das 169 amostras, até então em processamento no laboratório de investigação de saúde, apresentaram resultados negativos.

  • 25/03/2020 01:09:13

    COVID -19: Quatro cidadãos em quarentena domiciliar no Cunene

    Ondjiva - Quatro cidadãos, provenientes de Portugal e da República da Namíbia, nos últimos sete dias, encontram-se a cumprir quarentena domiciliar em Ondjiva, província do Cunene, no âmbito da prevenção da infecção por Coronavírus (COVID -19).