Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Saúde

03 Abril de 2020 | 08h40 - Actualizado em 03 Abril de 2020 | 08h46

Covid-19: Mercado do Compão desactivado

Lobito - O mercado informal do Compão, no município do Lobito, em Benguela, que movimentava mais de 500 feirantes, está, desde quarta-feira, a ser desactivado, com a demolição de bancadas e barracas de chapas.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

As péssimas condições higiénicas e sanitárias estão entre as razões da ordem da Administração Municipal do Lobito de encerramento e transferência para local seguro do referido mercado paralelo, que possui cerca de quatro hectares.

Falando à Angop, o administrator municipal do Lobito, Carlos Vasconcelos, justificou ter decidido encerrar o mercado do Compão face às condições insalubres que, no entanto, constituíam ameaça à saúde pública.

A recorrente falta de condições de sanidade estaria, como disse, a provocar numerosos casos de infecção por tétano entre os feirantes.

Sublinhou que o Estado de Emergência ajudou a executar o plano de desactivação da praça, sendo que se poderá construir, no mesmo local, um mercado moderno, que terá o dobro da capacidade de feirantes.

"O importante era tirar o perigo que representava para a população, por causa das chapas enferrujadas", lembrou, reiterando, todavia, o compromisso de no curto espaço de tempo erguer uma estrutura metálica com bancadas organizadas e cobertura.

Paulino Chipalanga, vendedor de calçados, queixa-se de que os feirantes não foram avisados da decisão das autoridades que, desde a noite de quarta-feira, começaram a partir todas as barracas e pensa que o local foi desactivado por causa da prevenção do novo coronavírus.

Catarina Chilombo, outra comerciante há 30 anos, diz-se incrédula pelo cenário de destruição no local, mas pede que a Administração do Lobito construa o mercado que prometeu.

Apesar disso, a anciã, de 60 anos, salientou que os feirantes têm que ficar em casa para evitar o contágio pelo novo coronavírus, tendo em atenção as orientações constantes no Decreto Presidencial sobre o Estado de Emergência, em vigor desde o dia 27 de Março desde ano.

O novo coronavírus (Covid-19) foi classificada como pandemia pela Organização Mundial de Saúde (OMS), já que se expandiu para maior parte dos países do mundo.

O novo coronavírus (covid-19), já infectou oito pessoas em Angola, das quais morreram duas e uma recuperou.

Leia também
  • 02/04/2020 23:57:33

    COVID-19: Pesqueiros com Plano de Contingência

    Luanda- O Ministério das Pescas e do Mar vai intensificar, como plano de contingência, as acções de sensibilizações e divulgação sobre os metódos de prevenção contra do novo coronavírus (Covid-19), nas comunidades piscatórias, incidindo sobre os tripulantes das embarcações e pescadores.

  • 02/04/2020 21:09:29

    COVID-19: "Ainda não há transmissão local em Angola" - Minsa

    Luanda - Angola até agora não registou qualquer caso de transmissão local do novo Coronavírus (Covid-19), dentro do país, informou hoje o secretário de Estado para a Saúde Pública, Franco Mufinda.

  • 02/04/2020 15:32:51

    Angola e os desafios da saúde pública

    Luanda - O mundo vive, actualmente, um contexto de incertezas e temor, com a rápida proliferação da Covid-19, que desafia a ciência e deixa os governos em alerta máximo.