Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Saúde

08 Abril de 2020 | 00h15 - Actualizado em 08 Abril de 2020 | 09h23

COVID-19: Quarentena obrigatória libera 201 cidadãos

Luanda - Duzentos e um indivíduos suspeitos do novo Coronavírus (COVID-19) foram liberadas, nas últimas 24 horas, em Angola, depois de cumprirem o período de quarentena institucional e domiciliar (14 dias).

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Secretário de Estado para Saúde Pública, Franco Mufinda, durante a conferência de imprensa no CIAM.

Foto: Nelson Malamba

Ao falar na conferência de imprensa diária de actuaização dos dados sobre a pandemia, o secretário de Estado para a Saúde Pública, Franco Mufinda, disse que todas essas pessoas foram testadas negativas.

“Ninguém saiu da quarentena, quer institucional, quer domiciliar, sem ser submetido ao teste, para provar ser negativo ou positivo. Com ou sem sintomas, as pessoas em quarentena fazem o teste”, afirmou.

De acordo com Franco Mufinda, até ao momento, foram processadas, pelo menos, mil e seis amostras, das quais 17 com resultados positivos e os restantes negativos.

Com o processamento dessas amostras, elucidou, concluiu-se a fase de análise das pessoas expostas, provenientes de Portugal, em Março último.

“Além dessas amostras, estão em processamento, pelo menos, 165 análises de trabalhadores dos hotéis onde estavam hospedados os suspeitos e pessoas positivas, assim como cidadãos provenientes de algumas clínicas", afirmou o responsável.

O secretário de Estado para a Saúde Pública disse haver mil e 247 pessoas em quarentena a nível das 18 províncias do país, 500 das quais em regime institucional.

Em Angola, o número de casos positivos da COVID-19) passou de 16 para 17, nas últimas 24 horas. O novo caso é de uma cidadã angolana de 28 anos de idade, vinda de Portugal, no dia 21 de Março.

Dos 17 casos positivos, duas pessoas perderam a vida, igual número recuperou, 13 pacientes activos estão estáveis, em acompanhados nas unidades hospitalares de referência, em Luanda.

Ingombatas, Talatona, Belas, Samba, Viana e Kilamba Kiaxi, em Luanda, são os locais de residência das pessoas infectadas.

A busca activa de pessoas suspeitas da COVID-19 e o alargamento de testes rápidos da pandemia nas comunidades, através do método GeneXpert, teste que serve para diagnosticar a tuberculose (TB), é nesta altura a prioridae do Ministério da Saúde.

CISP - 111

Nas últimas 24 horas, o Centro Integrado de Segurança Pública (CISP), através do terminal 111, recebeu 22 denúncias de violações de quarentena domiciliar e 17 alertas, sendo três investigados e dois  validados.

Assuntos Saúde  

Leia também
  • 09/04/2020 15:06:34

    COVID-19: Cidadãos voltam a afluir ruas de Malanje

    Malanje - A dois dias do fim do Estado de Emergência que vigora no país, devido à Covid-19, cidadãos de vários estratos sociais, com destaque para pessoas a procura de trabalhos eventuais, voltaram a afluir as ruas da cidade de Malanje, violando assim a quarentena domiciliar.

  • 09/04/2020 14:39:15

    Covid-19: Líderes religiosos querem mais solidariedade

    Saurimo - As autoridades religiosas de Saurimo, província da Lunda Sul, reiteraram hoje, quinta-feira, nesta cidade, a necessidade dos cristãos e sociedade em geral a redobrarem as acções de solidariedade com as famílias mais desfavorecidas, durante esse período de Estado de Emergência.

  • 09/04/2020 14:37:14

    Uíge conta com centro de tratamento de Covid-19

    Uíge - Um centro para o internamento e tratamento de possíveis casos do novo coronavírus (Covid-19), com capacidade de 30 camas, está instalado no hospital provincial do Uíge.

  • 09/04/2020 02:53:13

    COVID - 19: Angola aumenta testagem em finais de Abril

    Luanda - O laboratório de Biologia Molecular Nacional vai aumentar a sua capacidade de processamento de amostras diária, actualmente fixada em 91 testes, a partir da segunda quinzena de Abril, informou nesta quarta-feira, em Luanda, a ministra da Saúde, Sílvia Lutucuta.