Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Saúde

26 Maio de 2020 | 23h07 - Actualizado em 26 Maio de 2020 | 23h21

Covid-19: Governo esmera-se para testes em massa

Luanda - Numa altura em que o país contabiliza 71 casos positivos, no primeiro dia de Estado de Calamidade, o Governo prepara-e para começar, nos próximos dias, com testagem em massa com meios mais eficazes, com uma média diária de mil amostras.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Ministra da Saúde, Silvia Lutucuta

Foto: Nelson Malamba

O facto foi aunciado, hoje, pela ministra da Saúde, Sílvia Lutucuta, na habitual actalização da covid-19 sublinhado que, em breve, o país vai adquirir meios laboratoriais eficazes, capazes de efectuar testagens em massa, numa média acima de mil amostras por diária.

Na ocasião, a ministra da Saúde informou que, no quadro dos testes massivos em curso, já foram rastreadas mais de três mil pessoas da cerca sanitária do bairro Hoji-Ya-Henda, município do Cazenga, onde se regista infecção local devido ao surgimento do caso 31.

Casos portugueses

A também porta-voz da Comissão Multissectorial para Resposta à Pandemia, informou, em Luanda, que as autoridades sanitárias portuguesas excluiram três dos seis casos suspeitos de covid-19, supostamente importados de Angola, no quadro dos voos humanitários.

Na conferência de imprensa de actualização da situação epidemiológica da covid-19 nas últimas 24 horas, explicou que as pesquisas feitas dos casos agora descartados mostraram que os aludidos cidadãos contraíram o novo coronavírus em Portugal.

Em relação aos outros três casos, a ministra da Saúde disse que as autoridades sanitárias portuguesas continuam a apurar a informação necessária, devendo informar a parte angolana, tão logo seja concluído o processo.

Sílvia Lutucuta adiantou existir um protocolo internacional que obriga os Estados a informarem, nestas circunstâncias, a outra parte, enviando dados como nomes, última morada e outros, no sentido de se seguir o curso epidemiológico. 

Ultimas 24 horas

Segundo o boletim informativo sobre a pandemia, nas últimas 24 horas, foi confirmado mais um caso novo de covid-19 no país, elevando assim para o total de 71 (43 de transmissão local), quatro óbitos, 18 recuperados e 49 activos e estáveis.

CISP

O Centro Integrado de Segurança Pública (CISP) recebeu 56 chamadas, todas relacionadas com pedidos de informação da covid-19.

INIS

Nesse período, o Instituto Nacional de Investigação em Saúde (INIS) processou 8.381 amostras, 71 das quais positivas, e estando neste momento 7.579 negativas e 731 em processamento.

O Boletim sanitário dá conta de investigação de 453 casos suspeitos, 1.213 contactos em vigilância e mil e 92 pessoas em quarentena institucional. Nesse capitul, 37 pessoas receberam altas em Luanda, cinco (5) na Lunda Norte, nove (9) no Cuando Cubango, três (3) na Lunda Sul e um (1) no Huambo.

Assuntos Ministério da Saúde  

Leia também
  • 26/05/2020 20:28:39

    Covid-19: Angola realiza 91 testes/dia

    Luanda - A ministra da Saúde, Sílvia Lutucuta, informou hoje (terça-feira), em Luanda, que Angola efectua uma média diária de 91 testes sobre a covid-19, contemplando cidadãos nacionais e de outras nacionalidades, nas 18 províncias do país.

  • 23/05/2020 18:52:09

    Covid-19: Angola recebe reagentes para 50 mil testes

    Luanda - Vinte e seis toneladas de materiais diversos de biossegurança e hospitalar, com destaque para reagentes para 50 mil testes de diagnóstico, chegaram hoje, sábado, ao país, para reforçar as medidas de prevenção e combate à Covid-19.

  • 11/05/2020 20:16:01

    Covid-19: Angola recebe novos meios de biossegurança

    Luanda - Trezentas e oitenta (380) toneladas de material diverso de biossegurança, entre ventiladores, equipamento de laboratório de diagnóstico à covid-19, comecaram a chegarar hoje ao país, vindos da China, para reforçar a prevenção e o combate à pandemia.